Em cima da hora:
Ônibus circulam por desvios devido a tiroteios na Zona Norte do Rio
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds

Geral

todas as notíciasseta


Bom atendimento faz a diferença nas vendas do São João

Lojistas apostam nesta estratégia para atingir as metas previstas para o período


19/06/2013 às 02:04h

Bom atendimento faz a diferença nas vendas do São João
Crédito: Edeilson Souza/Folha do Estado

Considerada como a segunda melhor data para venda, o clima dos festejos juninos atrai centenas de consumidores ao centro comercial de Feira de Santana. De um lado vendedores ávidos por mais comissões. Do outro, consumidores cada vez mais exigentes. E no centro o bom atendimento.


Segundo uma pesquisa global, este pode ser fato decisivo na ascensão ou queda de uma empresa. “Aqui em Feira é tenso, as pessoas esquecem muito disso. Quando se chega aos lugares, o normal é ser mal atendido e quando acontece o contrário, isso faz a diferença. Ou seja, o que é uma regra acaba se tornando um diferencial”, comenta a proprietária de loja, Simone Lopes.


 
Além de considerar a satisfação do cliente como ponto primordial para o êxito do varejo durante o São João, alguns gestores destacam também a fidelização da clientela como consequência positiva deste processo. “O mercado hoje está muito competitivo e se você não tiver um bom atendimento, perde para o concorrente. O vendedor tem que procurar satisfazer o cliente para fidelizá-lo”, conta o gerente Lucimar Lopes.
 
 
CLIENTE É CLIENTE, NÃO IMPORTA A APARÊNCIA
 
Simone diz que independente da forma como um cliente se apresenta, o vendedor tem que tratar a todos da mesma maneira. “A gente tem muitos casos clientes que pararam um carrão na porta, entraram e compraram pouquíssimo, enquanto aquela pessoa mais simples faz uma compra muito maior”.

 
Ela também revela que o maior termômetro do sucesso do relacionamento com o cliente é o feedback deles próprios. “A gente percebe a satisfação do cliente com elogios que recebemos, quando as pessoas falam que vão voltar e voltam mesmo e também clientes que vieram por indicação de outros por serem muito bem atendidos”.

 
Uma experiência negativa de atendimento pode, inclusive, contribuir diretamente na reputação da empresa do mercado. “Muitas lojas tem um péssimo atendimento e quando isto acontece comigo, eu desisto de comprar e reproduzo a minha insatisfação para as pessoas que conheço”, fala Landomberg Borges, operador de empilhadeira.

 
Fatos como os citados por Londomberg, foram elucidados durante a pesquisa, que constatou: mais da metade dos entrevistados indicaram que mudariam para um concorrente (53%), ou recomendariam fortemente que os demais consumidores evitassem um varejista em particular (55%). Além disso, um número crescente de consumidores altamente conscientes (37%), afirma que compartilharia sua insatisfação nas redes sociais.

 
Segundo Mike Webster, vice-presidente sênior e diretor geral da Oracle, a empresa reconhece que as mudanças no mercado global acontecem em um ritmo sem precedentes. “Vemos que os clientes estão no comando, exigindo acesso a opções de compras em qualquer lugar, com os benefícios do competitivo mercado global e das mais novas tecnologias para aprimorar suas experiências”.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Com greve, solução é buscar correspondentes bancários e internet
Publicidade
Treino
de olho nos famosos
Corrida 50%
Night Run
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia