Ponto e Vírgula 23/09/2022

Ponto e Vírgula 23/09/2022

Sobe - Projeto social da Reabserv Clínica de Rebilitação, que vai doar equipamentos ortopédicos à população carente.

Desce - Políticas públicas de inclusão na Bahia, por permitir que desemprego entre pessoas com deficiência no Estado seja o maior do país.

Licitação

Através do requerimento nº 238/2022, aprovado ontem (22), durante sessão da Câmara Municipal, a Casa requer do prefeito Colbert Martins Filho a cópia dos processos administrativo e licitatório da empresa ALFALIMP, por mídia ou link, que, de acordo com o Diário Oficial, foi ganhadora do processo de licitação para aquisição de materiais de higiene e limpeza para a Secretaria de Educação no valor de R$395 mil. Mais precisamente o valor foi pago pela Prefeitura para aquisição de álcool em gel para a Secretaria de Educação.

Kleber Rosa

Em visita a Feira de Santana, o candidato a governador da Bahia pela federação PSOL-REDE, Kleber Rosa, acompanhado pelo vereador e candidato a deputado estadual Jhonatas Monteiro (PSOL), participou de sessão solene na Câmara de Vereadores da cidade onde fez saudação à população feirense, panfletagem, caminhou nas ruas, mercados e feira populares. Na ocasião, o postulante ao Palácio de Ondina ressaltou a importância da Bahia criar um banco estadual para fomentar o microempreendedorismo, a geração de emprego e renda e aquecer a economia baiana.

Abandono

O candidato a governador ACM Neto (UB) afirmou que os menores e mais pobres municípios da Bahia terão, a partir de 1° de janeiro, um governador - já que, segundo ele, a gestão petista não conseguiu, em 16 anos, resolver os problemas mais básicos nessas cidades. Neto dedicou a agenda de quarta-feira (21), a Pedro Alexandre e Novo Triunfo, cidades do Nordeste baiano de apenas 16 mil habitantes cada, que aparecem entre os menores IDH do estado.

Impulsionamento

Os candidatos à Presidência da República gastaram até o momento mais de R$ 7 milhões com impulsionamento de conteúdo político em plataformas de busca e redes sociais, como Facebook e Google, de acordo com as prestações de contas parciais entregues ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A senadora Simone Tebet (MDB) é a que mais gastou - R$ 2,7 milhões. Na sequência, vêm o ex-presidente Lula (PT), com R$ 2,3 milhões, e Ciro Gomes (PDT), com R$ 1,2 milhão. O presidente Jair Bolsonaro (PL), com R$ 538 mil investidos em impulsionamento, e a senadora Soraya Thronicke (União Brasil), com R$ 510 mil.

Voto útil

O deputado federal e presidente estadual do PDT, Félix Mendonça Jr., vê "o voto útil" no cenário nacional, em meio a uma eleição acirrada entre o ex-presidente Lula (PT) e o atual chefe do Executivo brasileiro, Jair Bolsonaro (PL), como "ruim" para a sigla, que tem uma chapa "puro sangue" para presidência da República, com o ex-ministro da Fazenda, Ciro Gomes, e a vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos. Entretanto, ele acredita que a modalidade pode tornar ACM Neto (UB) governador da Bahia no primeiro turno.

Sub Judice

Reprovadas por descumprirem a legislação, 1.146 candidaturas estão "sub judice" para as eleições 2022. São casos em que o candidato apresentou recurso e busca decisão favorável, inclusive em tribunais fora da instância eleitoral. Boa parte dos casos é de políticos barrados com base na Lei da Ficha Limpa. Além das candidaturas que estão "sub judice", outras 220 estão pendentes porque ainda não foram analisadas pela Justiça Eleitoral. No pleito deste ano, 27.420 nomes já foram considerados aptos pelo TSE.

Apelo

Líderes da América Latina fizeram um apelo ao candidato à Presidência do PDT, Ciro Gomes, para que ele deixe a corrida ao Palácio do Planalto e apoie o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O pedido foi feito em uma carta aberta assinada por nomes como o ex-presidente do Equador, Rafael Correa, e o argentino Adolfo Pérez Esquivel. Escrito em espanhol, o texto é intitulado "Carta aberta a Ciro Gomes: o que precisa ser feito para deter Bolsonaro".

Soraya Thronicke

A candidata a presidente da República Soraya Thronicke paralisou atividades de campanha por causa de uma crise de recursos em seu partido, o União Brasil. A legenda não estaria repassando recursos prometidos para financiar compromissos já firmados, e ela até já acionou advogados para tratar do assunto. A interlocutores, ela já afirmou que está em uma guerra interna e pesada contra dirigentes da legenda. Soraya cancelou viagens e vai se limitar a dar entrevistas.

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 09 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/

Cron Job Iniciado