Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Política

todas as notíciasseta

Sara Winter xinga ministro do STF de ‘arrombado’

Ativista de grupo armado de extrema direita ameaça ministro do STF


28/05/2020 às 06:45h

Sara Winter xinga ministro do STF de ‘arrombado’
Reprodução- Facebook

A militante bolsonarista Sara Winter publicou um vídeo nesta quarta-feira (27) no qual xinga e ameaça, mais uma vez, o ministro do STF Alexandre de Moraes. Sara Winter diz que "a gente sabe onde o Alexandre de Moraes mora" e ofende o ministro o chamando de "filho da puta" e "arrombado".

 

"Juro por Deus, essa era minha vontade. Eu queria trocar soco com esse filho da puta desse arrombado. Infelizmente, não posso", disse Sara sobre Moraes em vídeo nas redes sociais, afirmando que não será calada pela investigação conduzida pelo ministro."Pena que ele [ministro] mora em São Paulo. Se ele estivesse aqui, eu estava lá na porta da casa dele, convidando ele para trocar soco comigo", afirmou.

 

Na postagem, a ativista fala ainda que Moraes nunca mais encontrará paz na vida, depois de ter tomado o que ela classificou como "a pior decisão da vida" do magistrado."Você me aguarde, Alexandre de Moraes. O senhor nunca mais vai ter paz na vida do senhor. A gente vai infernizar a tua vida."

 

A bolsonarista completa: "A gente vai descobrir os lugares que o senhor frequenta. A gente vai descobrir quem são as empregadas domésticas que trabalham para o senhor. A gente vai descobrir tudo da sua vida, até o senhor pedir para sair".Pela manhã, logo após ser alvo da operação, ela já havia criticado a medida. "A Polícia Federal acaba de sair da minha casa. Bateram aqui às 6h da manhã, a mando do Alexandre de Moraes. Levaram meu celular e notebook. Estou praticamente incomunicável! Moraes, seu covarde, você não vai me calar!", escreveu.

 

"Meus advogados já chegaram, vamos pra cima! O Brasil não será uma ditadura. Hoje, Alexandre de Moraes comprovou que está a serviço de uma ditadura do Judiciário", afirmou.O acampamento chamado Os 300 do Brasil, do qual Sara Winter é líder, tem participantes armados, como a própria coordenadora afirmou em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo. Ela disse, contudo, que as armas são apenas para autodefesa. O porte de armas em manifestações é proibido pela Constituição.

 

A militante foi alvo de operação da Polícia Federal nesta quarta-feira no âmbito de um inquérito conduzido pelo STF, e de relatoria de Alexandre de Moraes, que busca investigar disseminação de fake news nas redes sociais.

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

BAHIA AQUI É TRABALHO

TVGeral

Live Roça Sound
Publicidade
Estácio
BAHIA AQUI É TRABALHO
Live Mercante
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas