Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Educação

todas as notíciasseta

Alunos e professores da rede estadual promovem manifestação na Direc-02

De acordo com os estudantes, a mobilização foi motivada pelo impasse entre o governo e os professores da rede estadual de ensino, em greve desde o dia 11 de abril.


30/05/2012 às 04:59h

Alunos e professores da rede estadual promovem manifestação na Direc-02
Estudantes | Crédito: Mario Sepulveda

 

Professores e estudantes da rede estadual fizeram uma manifestação em frente à Direc-02, na manhã dessa quarta-feira (30). De acordo com os estudantes, a mobilização foi motivada pelo impasse entre o governo e os professores da rede estadual de ensino, em greve desde o dia 11 de abril.

 

 A estudante Ana Rafaela de Jesus afirma que os prejudicados de forma direta são os alunos.  “Esperamos que com essa união, o governo estadual possa se manifestar e entrar em um acordo com os professores. E que perceba que os estudantes, chamados de futuro do Brasil, estão totalmente prejudicados, sem saber quando terminará o ano letivo”, afirmou.

 

 

A professora Elaine Amorim acredita que o apoio dos estudantes é importante e demostra a legalidade da greve.  “Se a greve continua é porque o governo do estado insiste em não cumprir o acordo que foi feito desde o mês de novembro de 2011”, completou Elaine.

 

Sem acordo

Os professores realizarão na próxima sexta-feira (01), uma nova manifestação no estacionamento da  Prefeitura Municipal de Feira de Santana(PMFS).

 

Salários

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) divulgou nota na noite dessa terça-feira (29) informando que vai recorrer da decisão da Justiça que determina o pagamento imediato dos salários do mês de abril e maio.

 

A nota diz que a PGE não foi citada dos termos da ação promovida pela APLB e que, até mesmo por entendimento manifestado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), não autoriza o pagamento de salários diante de uma greve.

 

A decisão da desembargadora Lícia Larajeira, favorável aos professores, foi considerada pela PGE diz ainda com "conteúdo contraditório" em relação a uma decisão anterior que reconheceu a greve como ilegal. A Procuradoria informou que vai entrar com recurso contra a decisão.

 

 

FONTE: Da redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

BAHIA AQUI É TRABALHO

TVGeral

Live Roça Sound
Publicidade
Estácio
BAHIA AQUI É TRABALHO
Live Mercante
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas