Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Expofeira

todas as notíciasseta

Cantor evangélico contesta cachê da Expofeira

O assunto se tornou alvo de uma polêmica que tomou conta dos meios de comunicação nos últimos dias


06/09/2013 às 03:04h

A discordância de valores relacionados a uma apresentação musical do cantor evangélico Claudionor Basílio na Expofeira, se tornou alvo de uma polêmica que tomou conta dos meios de comunicação nos últimos dias. O artista teria feito uma proposta para se apresentar, a prefeitura fez uma contraproposta bem abaixo do valor, causando a discórdia e mesmo sem um acordo confirmou a apresentação. 

 
As comemorações pelo Dia da Independência do Brasil, no dia 7 de setembro, serão marcadas com um Dia Gospel no Parque de Exposição João Martins da Silva. O sanfoneiro gospel Sandro Nazireu e outras atrações vão animar a festa. Uma destas atrações seria Claudionor Basílio, que não mais se apresentará.  De acordo com o cantor, a situação foi gerada por falta de consenso em relação a valores referentes à sua apresentação.


“Na verdade, eu fiz uma proposta de R$ 10 mil pela apresentação, pois, tenho a minha banda que acompanha nos shows, composta de aproximadamente 20 pessoas, entre músicos e pessoal de produção. Tenho impostos a pagar e, além disso, cada músico recebe R$ 200 de cachê, sem falar que tem o aluguel do ônibus para pagar”, justifica.

 
O valor oferecido pela prefeitura, segundo Claudionor Basílio, é irrisória. “Eles me ofereceram R$ 3 mil de cachê e sinceramente esta quantia não teria condição de aceitar. Como pagaria as despesas? Então, ainda busquei o entendimento no sentido de fazer o show sem músicos, somente com playback, situação que não foi aceita pela prefeitura”, informa o artista. 

 
Mesmo diante do impasse, foi assinado um contrato e o nome de Basílio está confirmado entre as atrações de música gospel que se apresentarão na Expofeira. “Isso é um absurdo porque não houve acordo, não vou me apresentar e estão utilizando meu nome de forma indevida. Peço respeito, pois este tipo de situação foge dos meus princípios enquanto homem. Estou acionando a prefeitura no Ministério Público por uso indevido de imagem e danos morais. Espero que seja feita a justiça nesta situação”, desabafou.

FONTE: Da Redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

TVGeral

Live do Grupo DIBEMCOMAVIDA
Publicidade
Radio Geral 2
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas