Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Economia

todas as notíciasseta

Abilio Diniz pode receber até R$ 8 bi se antecipar saída do Pão de Açúcar

Os franceses não querem pagar nem a metade disso. Para eles, a participação do brasileiro não bate em R$ 4 bilhões, considerando os 20% na holding que controla o Pão de Açúcar, avaliados pelo mercado entre R$ 1 bilhão e R$ 1,5 bilhão.


11/08/2012 às 03:32h

Abilio Diniz pode receber até R$ 8 bi se antecipar saída do Pão de Açúcar
Crédito: Divulgação

 

Quarenta dias após entregar o comando do Grupo Pão de Açúcar à rede francesa Casino, o empresário Abilio Diniz abriu negociação para antecipar sua saída da companhia, num movimento que pode criar uma nova disputa bilionária no maior grupo varejista da América Latina.

Para sair do negócio, Abilio quer sua parte em dinheiro, estima-se que a cifra chegue a R$ 8 bilhões.

Os franceses não querem pagar nem a metade disso.

Para eles, a participação do brasileiro não bate em R$ 4 bilhões, considerando os 20% na holding que controla o Pão de Açúcar, avaliados pelo mercado entre R$ 1 bilhão e R$ 1,5 bilhão.

O problema para Abilio é que o Casino está com a faca e o queijo na mão: tem o controle, um contrato e um acordo de acionistas a seu favor.

Desde que decidiu comprar o Grupo Pão de Açúcar, em 2005, a rede francesa fechou um contrato com o brasileiro, estipulando a entrega do controle da companhia em junho deste ano e a transferência de parte das ações, no próximo dia 22 -o que marca a tomada do controle acionário pelo Casino.

 

PRIMEIRA ETAPA

Na semana passada, o empresário anunciou, como prevê o acordo, que venderá os 2,4% que possui na holding, chamada Wilkes. O Casino tem de pagar US$ 10,5 milhões, à vista, até o dia 24. Uma vez efetivada a venda, o Casino assume o controle societário na Wilkes.

Dar esse passo foi necessário para Abilio poder vender todas as outras ações da Wilkes numa segunda etapa, em 2014, e, assim, sair da empresa. Se não fizesse isso, ficaria amarrado à companhia, com assento vitalício no conselho de administração.

Foi apurou que o empresário, porém, não quer esperar até 2014 para vender o restante das ações. Para deixar a holding antes, o "acordo de saída" precisa ser substituído por outro.

 

EM NEGOCIAÇÃO

Abilio quer sua parte na companhia em dinheiro, mas até aceita receber como parte do pagamento a Viavarejo, empresa do segmento eletroeletrônico do Grupo Pão de Açúcar. Mas os franceses não querem abrir mão dela.

Para o Casino, a Viavarejo é parte relevante do negócio, porque assegura a liderança na distribuição do varejo no país, algo garantido pelas Casas Bahia -que faz parte da Viavarejo, ao lado do Ponto Frio.

O conflito entre a rede e Abilio começou no ano passado, quando o empresário foi acusado de "trair" o Casino ao negociar a compra do Carrefour no Brasil à revelia dos franceses. O negócio diluiria a participação dos franceses na holding e eles não conseguiriam assumir o controle do grupo em junho.

Desde então, as relações entre Abilio Diniz e Jean-Charles Naouri, presidente do Casino, ficaram abaladas e as conversas foram retomadas efetivamente após a transferência do comando.

FONTE: Da redação
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

Gov Bahia vale

TVGeral

Live da cantora feirense Maryzelia com o seu Samba autêntico e de qualidade.
Publicidade
Gov Bahia vale
Vilage
Gov Bahia vale
Gov Bahia vale
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas