Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Olimpíadas

todas as notíciasseta

Condição humana e inclusão: abertura das Paralimpíadas

O espetáculo terá como lema a frase "O coração não conhece limites" e também a frase em inglês "Everybody has a heart"


06/09/2016 às 09:21h

Condição humana e inclusão: abertura das Paralimpíadas
O atleta paralímpico Aaron Wheelz descerá a mega rampa acompanhado do skatista brasileiro Bob Burnquist | Crédito: André Naddeo/Rio 2016

A cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro abordará a condição humana, informaram, os diretores criativos da festa em uma entrevista à imprensa. A cerimônia está marcada para as 18h15 desta quarta-feira (7), no estádio do Maracanã.


O espetáculo terá como lema a frase "O coração não conhece limites" e também a frase em inglês "Everybody has a heart", que funciona com um duplo sentido que pode ser traduzido para "Todo mundo tem um coração/ todo corpo tem um coração".


O escritor Marcelo Rubens Paiva, um dos três diretores criativos do evento, disse que a abertura da Olimpíada tinha a obrigação de contar a história do País e utilizar ícones nacionais. "Nós, não. Estamos ligados na humanidade, no ser humano, na condição humana, no sentido, na dificuldade, na solidariedade, no amor, no coração. É muito mais gostoso de criar", afirmou ele, que é cadeirante.


Cultura nacional


Elementos nacionais também estarão presentes, como as praias cariocas, considerados locais democráticos pela equipe. Rubens Paiva disse ver a Paralimpíada como a maior bandeira de uma nova visão de mundo que não encara o homem com apenas um padrão, mas com diferentes formatos possíveis.


"É um desenho universal, que não é só fazer uma rampa para deficientes, mas para mulheres grávidas, idosos, pessoas que quebraram a perna, carro de bebê, deficiente visual. É um novo mundo", disse o diretor, que pediu que o público não perca o início da festa. "Começa de forma espetacular. É para emocionar, rir e chorar."


O espetáculo contará com um elenco de 2 mil voluntários e 78 bailarinos, além de duas companhias de dança de cadeirantes. Mais 500 profissionais estarão envolvidos. O Comitê Rio 2016 colocou 45 mil ingressos à venda e 4 mil ainda não foram comprados. A capacidade será de 50 mil pessoas, e os outros lugares serão ocupados por convidados.


A cerimônia contará, ainda, com uma roda de samba com os artistas Diogo Nogueira, Maria Rita, Pretinho da Serrinha, Pedrinho da Serrinha, Monarco, Hamilton de Holanda, Xande de Pilares e Gabrielzinho do Irajá, que é deficiente visual. 

FONTE: Com informações da Agência Brasil
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

BAHIA AQUI É TRABALHO

TVGeral

Live Roça Sound
Publicidade
Estácio
BAHIA AQUI É TRABALHO
Live Mercante
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas