Feira de Santana
+30...+30° C
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Turismo

todas as notíciasseta

Lindas cachoeiras e cenários dignos de filme para relaxar

Visitar a Chapada Diamantina é sempre uma oportunidade de descobrir tesouros encravados no interior baiano


30/03/2017 às 03:09h

 Lindas cachoeiras e cenários dignos de filme para relaxar
Crédito: Reprodução

Por mais clichê que possa soar, visitar a Chapada Diamantina é sempre uma oportunidade de descobrir tesouros encravados no interior baiano. Conhecida pelas suas belezas naturais, cachoeiras que mais parecem muralhas d'água e clima místico que envolve a região, a Chapada é um dos principais destinos turísticos do nosso estado.

 

Nesse paraíso, uma cidadezinha chama a atenção pela simpatia, organização e estrutura para receber forasteiros em busca de aventura ou dias de sossego. Distante cerca de 450 km de Salvador, Mucugê é a típica cidade de interior.



Uma praça, um coreto, pessoas conversando nas portas das casas, calçamento de pedra. Em muitos momentos, quem passeia pelas ruazinhas do município com pouco mais de 18 mil habitantes se sente figurante em uma daquelas novelas das 18h que passava antigamente.

 

Rodeada por longas cadeias de montanha, admirar a cidade já é, por si só, uma atração. Porém, para os mais atirados e dispostos a encarar uma caminhada de pouco de mais de uma hora, vale muito a pena escalar as montanhas onde ficam os cruzeiros (cruzes no alto do morro) de Mucugê.

 

De lá de cima, a vista é surreal. É possível ver toda a cidade, boa parte da imensidão verde que circunda a Chapada, e respirar um dos ares mais puros que você irá encontrar. Essas trilhas, apesar de exigirem certo cuidado, podem tranquilamente ser feitas por seres urbanos pouco íntimos das academias.

 

O cruzeiro mais famoso - esse eu diria que é de escalada obrigatória - está na montanha que abraça o Cemitério Bizantino da cidade. Agradável, o local é aberto a visitação e está sempre com um outro turista fazendo uma selfie num túmulo. O que pode parecer algo mórbido, no entanto, se transforma em uma boa oportunidade para enxergar a morte, e consequentemente a vida, por uma perspectiva mais natural.Outra parada obrigatória em Mucugê é a Reserva Sempre Viva, onde está localizada a cachoeira do Tiburtino e o Parque Natural Municipal. Lá, encontramos, além de um banho de água gelada revigorante, um pouco da história do garimpo.

 

Uma exposição permanente mostra utensílios, roupas e ferramentas utilizados pelos garimpeiros no duro ofício de extrair pedras preciosas. O caminho para chegar à cachoeira, que tem um excelente poço para tomar banho, é bem tranquilo e o visitante paga R$ 10 para entrar. Vale a pena. 

 

Como a noite pede pizza, indico a Pizza da Garagem e a iPHOME. A iPHOME, ao menos quando estive por lá, no último Réveillon, levava vantagem no preço e no tempo de espera. A qualidade de ambas é indiscutível. O bistrô Café Ponto Com é o lugar ideal para comer aquela sobremesa, tomar um expresso e passar o resto da noite, geralmente fria, jogando conversa fora. Recomendo, apesar do atendimento não ser lá essas coisas.

 

Mucugê está ainda relativamente perto de Ibicoara, cerca de 78 Km, município com algumas das cachoeiras mais bonitas do país. O viajante não deve se deixar desanimar pela estrada de barro que separa as cidades, nem ter pena do carro.

 

Acredite: todo esforço e gastos com alinhamento serão recompensados pelo visual alucinante do Buracão ou da Cachoeira da Fumaça; destinos que te fazem perceber o quanto vale a pena tirar a bunda da cadeira e botar o pé na estrada.

FONTE: Correio 24h
REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

BAHIA AQUI É TRABALHO

TVGeral

Live Roça Sound
Publicidade
Estácio
BAHIA AQUI É TRABALHO
Live Mercante
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas