Feira de Santana
+30...+30° C
Dólar:   R$ 4,146
Euro:   R$ 4,841
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Feeds

Esportes

todas as notíciasseta

Cabo da PM sagra-se campeão de fisiculturismo no Equador

O para-atleta superou resultados de um acidente que o deixou paraplégico, virou campeão e representará novamente o Brasil no Mundial, na Espanha, em dezembro de 2019


11/09/2019 às 05:44h

Cabo da PM sagra-se campeão de fisiculturismo no Equador
Crédito: Divulgação

O cabo Carlos Alberto Moreira de Freitas Júnior, integrante da 64ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/ Feira de Santana), conquistou a medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano de Fisiculturismo, no Equador. O para-atleta superou resultados de um acidente que o deixou paraplégico, virou campeão e representará novamente o Brasil no Mundial, na Espanha, em dezembro de 2019.


Moreira é o primeiro policial militar cadeirante na ativa da história da Polícia Militar e foi tricampeão baiano e brasileiro, campeão Arnold Classic Brasil e medalhista de prata do Sul-Americano da Argentina, em 2017.


Ingresso na PM como soldado, o cabo iniciou suas atividades funcionais trabalhando em Rádio Patrulhamento Operacional e sempre teve uma vida esportiva ativa. Em dezembro de 2007, sofreu um grave acidente de carro onde perdeu seu único irmão e um amigo.


Após cinco dias do incidente, ainda na UTI, acordou e soube das mortes do irmão, do amigo e do seu estado paraplégico. “Com sete meses depois do acidente fui internado no Hospital Sarah, em Salvador, para reabilitação, e lá conheci vários esportes adaptados”, relatou Moreira, acrescentando que logo voltou a praticar a musculação e com o passar do tempo percebeu uma melhora na qualidade de vida, através do esporte, associado à fisioterapia.


Desafios


Em 2014, a convite da Confederação Internacional de Fisiculturismo e Fitness (IFBB), Moreira participou do seu primeiro Campeonato Baiano d foi aplaudido de pé em reconhecimento ao seu trabalho e sua luta.


“Todo esse apoio me deixou mais apaixonado pelo esporte, e então decidi que é isso que quero pra minha vida”, enfatizou Moreira. O atleta ressaltou que o fisiculturismo é uma luz que faz com que ele siga em frente carregando a bandeira de que a cadeira de rodas não limita e apenas leva onde desejar ir.


Em busca de patrocínio para arcar com despesas, como aquisição de materiais, viagens, hospedagens e alimentação, o para-atleta teve ajuda de custo da Polícia Militar para competir no exterior. “Ajudamos a comprar a passagem de avião para ele”, destacou o comandante da 64ª CIPM, major Garcia. 

REPORTAR ERROREPORTAR ERRO

PM Santo Estevão

TVGeral

9ª Edição direto do Shopping Bela Vista em Salvador
Publicidade
Vilage
Elo Engenharia
Academia First
PMFS SMT
First
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Festas