Duplicação da BA-502 pela metade frustra população

Em Busca da RazãoFeira de Santana

Duplicação da BA-502 pela metade frustra população

EDITORIAL DA SEMANA

Crédito: ACM/Secom

A duplicação de apenas um trecho de cerca de 6km da BA-502, conforme anunciado pelo próprio governador Rui Costa, ligando os municípios de Feira de Santana e São Gonçalo dos Campos, ao invés de seguir até Conceição da Feira, como era previsto, está frustrando as expectativa da população e representantes de segmentos organizados da sociedade das três cidades. 

Os investimentos na duplicação da rodovia estadual são vistos como cruciais para alavancar a economia não somente de Feira de Santana e São Gonçalo dos Campos como também de Conceição da Feira, cidades ondes estão instalados polos do Centro Industrial do Subaé (CIS) e que enfrentam dificuldades para escoamento de suas produções. 

Além de dificultar a expansão do setor industrial, trazendo transtornos para a tráfego de veículos pesados e, consequentemente, aumentando custos com logística, a demora para duplicação da rodovia estadual, promessa do Governo do Estado que vem se arrastando há vários anos, traz diversas outras consequências. 

Dentre elas, constantes acidentes na rodovia, inclusive com vítimas fatais, além de engarrafamentos, que resultam em aumento de tempo para deslocamento. Presidente da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de São Gonçalo dos Campos, Josué Lacerda revela que a redução do tamanho da obra de duplicação da rodovia frustrou a expectativa geral do comércio, indústria e da população de sua cidade. "A rodovia sendo duplicada em todo o trecho dá oxigênio no trânsito de pessoas, de logística de mercadoria, evita acidentes e promove segurança", ressaltou. 

Usuário da BA-502, Josué Lacerda ressalta as dificuldades para se transitar pela rodovia estadual.  "Hoje é muito complicado transitar por esta rodovia com o tráfego intenso que está e sem estrutura para receber tantos veículos. Por incrível que pareça, indo por dentro chega no mesmo tempo", avaliou. Josué Lacerda lamenta o fato do trecho da BA-502 entre São Gonçalo e Conceição da Feira ficar fora do projeto de duplicação. "Conceição da Feira hoje é o maior polo avícola da Bahia e sua produção tem que se deslocar pela BR-101 até a BR-324 para evitar os engarrafamentos pela BA-502", lamenta.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 11 Agosto 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/