Maioria do TCU vê irregularidade em isenção de imposto para pastores

BrasilImpostos

Maioria do TCU vê irregularidade em isenção de imposto para pastores

Apesar do entendimento, o tema não tem data para ser discutido na corte 

Crédito: Divulgação/Ascom/TCU

Concedida pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em 2022, a isenção de imposto sobre salários de líderes religiosos é vista como irregular pela maioria dos ministros do Tribunal de Contas da União (TCU).

Conforme Daniela Lima, na Globonews, auditoria do TCU mostrou que a anistia aos pastores não tem apoio na corte para sobreviver ao veto anunciado pela Receita Federal na semana passada.

Segundo um ministro ouvido pela jornalista, a medida adotada por Bolsonaro com base em "interpretação legal" é vista pela maioria do tribunal "ilegal e imoral".

Apesar deste entendimento, o TCU faz críticas ao governo Lula (PT) por anunciar o fim do benefício sem se articular com outros setores.

Se na política a avaliação é que o veto veio no momento errado, no tribunal, apesar dos ministros considerarem o beneficio ilegal, o tema sequer tem data prevista para ser debatido. A anistia de impostos a líderes religiosos não está na pauta. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 20 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/