Hackaton sediado em Feira de Santana buscou potencializar benefícios do ChatGPT

Ciência e TecnologiaSaiba mais

Hackaton sediado em Feira de Santana buscou potencializar benefícios do ChatGPT

Entre desafios propostos, soluções de segurança contra violência doméstica 

Foto: Reprodução

Feira de Santana sediou no último sábado (27) a primeira edição do Desafio de Programação de Computadores. Evento conhecido no segmento como Hackaton, espécie de maratona de inovação que propõe a disputa de ideias e ações entre os envolvidos. O evento contou com a participação de 20 programadores, que durante 12 horas de intensa disputa tecnológica desenvolveram soluções práticas para cooperar com a realidade e necessidade das pessoas.

O desafio proposto pela Órbita Tecnologia para esta primeira edição tem foco no cliente e tratou de como potencializar os benefícios do ChatGPT. Eventos como estes acontecem geralmente nos grandes centros a exemplo do eixo Rio de Janeiro/São Paulo e Salvador foi sediado em Feira de Santana através da ousadia dos seus empreendedores liderados por Aécio Júnior, Tayane Santana e equipe, visando melhorar a experiência de processos de atendimentos não humanizados, acelerando a digitalização dos negócios.

Impacto sócio-econômico

Além de propor soluções para o mercado da Tecnologia da Inovação e Inteligência Artificial de forma comercial, a proposta da primeira edição do Hackaton teve compromisso com a responsabilidade social da Empresa Órbita Tecnologia que decidiu já na primeira edição compartilhar solução que pode ser utilizada em políticas públicas de segurança preventiva melhorando a comunicação da denúncia e buscar ajuda a vítimas de violência contra mulheres.

Dentre as soluções esperadas o desafio foi também proposto que as mulheres em perigo deverão permanecer anônimas e escolherem com quem conversar (botão de pânico), o mapa das Delegacias de Mulheres mais próximas e localização da mulher em perigo a fim de facilitar a chegada da Polícia, esses foram alguns dispositivos usados no contexto. Dos 20 inscritos no desafio, a empresa promotora do evento irá contratar dois estagiários para comporem a equipe.

Para José Ferreira, coordenador da ONG Amar Norte, que recebe o apoio da Órbita Tecnologia, o evento abre portas para uma nova realidade no campo tecnológico para o município. "Nós sonhávamos para que eventos como esse chegassem à nossa cidade. A ousadia da Órbita Tecnologia em apostar em empreendimentos com este perfil, faz parte de características visionárias desenvolvidas pelo GADE - Grupo Aliança de Empreendedores", disse. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 16 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/