Associação de cantor baiano promove segunda edição da Festa de Iemanjá na França

Cultura e EventosFesta de Iemanjá

Associação de cantor baiano promove segunda edição da Festa de Iemanjá na França

"Odoyá Paris", de Tom da Bahia, leva celebração cultural-religiosa para a comuna de Saint-Ouen, há poucos quilômetros da capital francesa 

Foto: ASCOM

Responsável por levar a primeira festa de Iemanjá à capital francesa, a Associação Odoya Paris, fundada pelo cantor e compositor baiano Tom da Bahia, realiza a segunda edição da celebração cultural-religiosa na comuna de Saint-Ouen, cerca de seis quilômetros do centro da mundialmente conhecida 'Cidade Luz'. O evento acontecerá no dia 11 de maio, a partir das 11h (horário local) no centro cultural La Serre Wangari, local que abrigará a delegação brasileira nos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

A programação da festa – consagrada na Bahia e pioneira na região do país europeu – contará com o tradicional culto à rainha do mar, que se estenderá a todos os orixás, capoeira, gastronomia baiana, além de apresentações culturais e muita música, com batucada de samba-reggae, maracatu e show de encerramento do anfitrião, o itabunense Tom Dantas. O evento é aberto ao público e estima receber cerca de 10 mil pessoas.

Assim como nas águas do bairro do Rio Vermelho, em Salvador, os presentes para Iemanjá também serão bem-vindos em Saint-Ouen, no entanto, o presidente da Associação Odoyá explica que, apesar da divindade ser oriunda dos oceanos, o destino das oferendas dos fiéis na França terá uma respeitável e justa mudança.

"A tradicional celebração religiosa na Bahia é no mar, porém na região francesa onde a festa será situada não é banhada por água salgada. Por isso, vamos pedir agô (licença) a mãe Oxum, que é a filha preferida de Iemanjá e rainha da água doce, para realizar a cerimônia de entrega dos presentes no rio. O rio vai ao mar, logo Oxum vai a Iemanjá. Será proibido materiais de plásticos e não biodegradáveis, tragam muitas flores e água de cheiro", disse Dantas.

Entre as atrações confirmadas estão o grupo de batucada Vidaiá; Dj Çaravá; grupo de capoeira Angoleiros do Mar, liderado pelo Contramestre Fubuia; Caboclo de Lança Nêgo João; a rainha do carnaval europeu 2023, Mini Natty, e a afro dancer Ezzy.

Encarregada de disseminar a cultura baiana e afro-brasileira na Europa, a Associação Odoyá Paris afirma que a Festa de Iemanjá é, sobretudo, um viés de combate ao racismo religioso e protagonismo da população negra que vive no continente.

"A religiosidade afro é muito presente aqui na Europa, então saudar Iemanjá, que é um dos orixás mais conhecidos do candomblé e da umbanda no Brasil, é também uma forma de resistência e combate ao apagamento da nossa luta e ancestralidade. Esperamos fazer um evento lindo, aproveitando o clima de brasilidade que tomou conta da vila de Saint-Ouen", finalizou Tom Dantas.

SERVIÇO

Festa de Iemanjá – Associação Odoyá Paris
Quando: 11/05/2024
Horário: das 11h às 20h
Local: La Serre Wangari (12 bis Rue des Bateliers, Saint-Ouen-sur-Seine, França)
Aberto ao público

Saiba mais

Fundada em fevereiro de 2023 pelo cantor, compositor e produtor baiano Tom da Bahia, a Associação Odoyá Paris nasceu através de uma vontade incessante do artista: realizar a primeira festa de Iemanjá na capital francesa. Tradicionalmente comemorada no segundo mês do ano na Bahia, a celebração religiosa precisou esperar para ser inaugurada em Paris, já que o período que é conhecido por grandes festas e manifestações no Brasil, registra as menores temperaturas no país europeu. E foi no dia 11 de junho, às margens do Rio Sena, que centenas de fiéis foram às ruas da cidade da luz, pela primeira vez, saudar a rainha do mar.

Com o objetivo de levar e manter viva a cultura afro-baiana na França, a Odoyá conta ainda com uma programação que envolve, durante todo o ano, diversas manifestações afro-religiosas, gastronomia, música e arte. Mantida com recursos próprios, a Associação é apadrinhada pelo ex-jogador da seleção brasileira, Raí, e conta com apoio de outras figuras importantes.

"A Associação se encarrega de disseminar o protagonismo negro nas mais diversas áreas, mostrando como é lindo o nosso povo, nossa cultura, nossos trajes, nossa música e religião, promovendo conhecimento e desmistificando preconceitos. Mantendo viva e pulsante a nossa história e dos nossos ancestrais em território francês", disse Tom, presidente da Associação.

Considerado um dos maiores propagadores da cultura baiana na Europa, Tom da Bahia (42) é natural de Itabuna e há quase 20 anos conquistou cidadania francesa, após fazer carreira no futebol. Aos 27, uma lesão viria a pendurar suas chuteiras, e o baiano passou a se dedicar inteiramente à música. Estreou nos palcos, oficialmente, em 2018 e desde então não parou mais: lançou singles, EPs, e o mais recente trabalho, o DVD 'Um Tom a Mais', gravado na França. Ao lado da sua esposa, Mary Dantas, preside a Associação Odoya Paris. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 18 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/