Município deve se manifestar sobre ilegalidade do corte de salário dos professores

EducaçãoFeira de Santana

Município deve se manifestar sobre ilegalidade do corte de salário dos professores

APLB diz que Prefeitura descumpriu sentença 

Crédito: Divulgação
O departamento jurídico da APLB Feira informa que na última quarta-feira (13), no processo do Mandado de Segurança Coletivo contra o corte de salarial durante a pandemia, foi publicado despacho da 2ª Vara de Fazenda Pública que declarou a possibilidade do prefeito de Feira de Santana ser processado criminalmente por desobediência e preso, caso continue descumprindo a decisão judicial transitada em julgado de suspensão dos cortes salariais. 

Foi determinado que o Município se manifeste no prazo de 10 dias sobre os referidos descumprimentos.

Segundo a categoria, a alteração de carga horária de 20h para 40h seriam horas-extras, bem como a gratificação de 20% dos profissionais que atuam nos distritos, seria deslocamento já foi totalmente rechaçada na sentença e acórdão proferido nos presentes autos. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 03 Fevereiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/