Setur faz pesquisa sobre perfil do turista que participa do Carnaval da Bahia

TurismoTurismo no estado

Setur faz pesquisa sobre perfil do turista que participa do Carnaval da Bahia

No sábado (10) de Carnaval, a pesquisa foi feita na zona turística Costa dos Coqueiros

Crédito: Divulgação

A Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA) realiza durante o Carnaval uma pesquisa de caracterização e avaliação dos serviços com os visitantes que escolheram a Bahia como destino para a festa. O objetivo é identificar o perfil do turista, saber o que ele pensa sobre os equipamentos utilizados e planejar ações futuras da secretaria. 

Os dados estão sendo coletados em Salvador, Lençóis, Porto Seguro, Camaçari (Arembepe e Guarajuba) e Mata de São João (Praia do Forte). São levantadas informações sobre a origem dos visitantes, tempo de permanência, gasto médio, meios de transporte e hospedagem e qualidade dos serviços oferecidos, entre outros itens.

"Buscamos com essa ação dimensionar o perfil do turista e, a partir da análise dos dados, planejar o próximo Carnaval, e também o turismo de uma forma geral, com mais assertividade", explica o diretor de Planejamento da Setur-BA, Fernando Miranda.

No sábado (10) de Carnaval, a pesquisa foi feita na zona turística Costa dos Coqueiros. "É sempre gratificante retornar à Bahia nesse período do Carnaval. Primeiro, passo alguns dias aqui na casa de meu irmão e, pelo menos em dois dias, vou para a avenida, sempre no circuito Barra-Ondina", relatou o engenheiro-eletricista Admar de Melo, 44 anos, de Porto Alegre, que estava na praia de Guarajuba.

"Esta festa é mágica, mas primeiro tenho que descansar no litoral norte com os amigos. O clima da região me revigora para estar na avenida", pontuou o publicitário Vinicius Rebouças, 31 anos, do Rio de Janeiro, que curtia o dia em Arembepe.

Em Praia do Forte, os pesquisadores encontraram as turistas Ana Beatriz, 26 anos, e Wanessa Rangel, 28 anos, estudantes de medicina em Florianópolis. "Desde adolescentes, nossos pais nos traziam à Bahia. Quando ficamos adultas, a relação de carinho com essa terra só foi crescendo. O Carnaval tem evoluído, sobretudo, no fator segurança, o que garante a nossa tranquilidade", disse Ana Beatriz.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 20 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/