FOLHA DO ESTADO sempre presente nos acontecimentos esportivos de Feira

Folha do Estado 25 AnosFolha do Estado 25 Anos

FOLHA DO ESTADO sempre presente nos acontecimentos esportivos de Feira

O FOLHA DO ESTADO esteve presente acompanhando os momentos importantes

Crédito: Divulgação
Um dos pontos fortes da cobertura durante os 25 anos de existência do FOLHA DO ESTADO é o esporte, tanto na parte profissional como no amadorismo. Fluminense, Bahia de Feira, Astro Feirense e Palmeiras/NE tiveram ao longo deste tempo noticiários constantes, assim como a cobertura dos seus jogos em diversas competições que participaram e muitos fatos que marcaram o cenário esportivo feirense.

O Fluminense "bravo Touro pioneiro. Alegria da torcida tricolor", nos últimos 25 anos teve registrados pelo FOLHA DO ESTADO momentos maravilhosos como as participações na Copa do Nordeste em 1997, 1998, 2001 e 2002, quando obteve a sua melhor participação ficando em quinto lugar, além do vice-campeonato do Supercampeonato Baiano em 2002. O jornal também registrou tristes momentos como os três rebaixamentos para a 2ª divisão estadual ocorridos em 1998, 2013 e 2021.
O jornal ainda acompanhou processos políticos internos e projetos que levaram outros bons momentos como os retornos à elite baiana em 1999, um ano após ser rebaixado e em 2015, após dois anos amargando a 2ª divisão, o time conquistou o vice-campeonato e o retorno a elite estadual.

BAHIA DE FEIRA

O Bahia de Feira, clube mais antigo da cidade, sempre teve uma vida no esporte profissional irregular, mas desde 2009, se estabeleceu no esporte profissional e não mais parou, tendo trilhado um caminho de sucesso e o FOLHA DO ESTADO esteve presente acompanhando os momentos importantes como a volta ao Campeonato Baiano Profissional em 2009, após ter sido campeão invicto da 2ª divisão estadual. Em 2011, o Tremendão de maneira inédita conquistou o Campeonato Baiano, cinco anos depois do Colo-Colo de Ilhéus ter vivido o mesmo momento.

Um ano depois, cerca de 16 mil pessoas, estavam assistindo no Joia da Princesa a participação da equipe na Copa do Brasil encarando o São Paulo. Nos últimos três anos, o Tremendão chegou as duas finais do campeonato estadual: em 2019, quando foi vice-campeão diante do Bahia e este ano, na inédita decisão envolvendo dois times do interior, mais um vice-campeonato, com o Atlético de Alagoinhas sendo vice-campeão. 

Cobertura especial nas corridas de rua

Não só na cobertura, mas o FOLHA DO ESTADO cravou seu nome na história do esporte feirense com a criação da Corrida de Feira em 2014 e já obteve um grande sucesso com o apoio das principais associações de atletas de Feira de Santana e a chancela da Federação Baiana de Atletismo.

A feirense Graciete Moreira, com o tempo de 35 minutos e 56 segundos, e o lagartense José Nilson de Jesus, com 30 minutos e 58 segundos, foram os campeões gerais da competição que marcou o começo de uma série de competições e que ao longo dos anos se consolidaram no calendário esportivo da cidade.

No mesmo ano, a empresa que organizou a Corrida de Feira, RG+, promoveu a primeira corrida noturna da cidade – Feira Night Run. Outra inovação implantada pela empresa foi a realização da Meia Maratona de Feira/União Médica, a partir de 2018.

No mesmo ano, a Feira Night Run passou a se chamar Feira Night Run/Análise devido a uma importante parceria firmada com o Laboratório Análise elevando ainda mais o nível de organização da competição que ganhou tanto destaque que passou a ser realizada também na cidade de Alagoinhas.

Somente em 2020, por conta da pandemia a competição não foi realizada. Entretanto este ano, seguindo os diversos protocolos, a corrida retornou e manteve o mesmo brilho e sucesso dos anos anteriores.

Esporte Amador sempre teve espaço garantido

Durante os seus 25 anos de existência, uma das bandeiras defendidas pelo FOLHA DO ESTADO foi a valorização do esporte amador em Feira de Santana e região, sempre procurando abrir espaço para modalidades outrora esquecidas pela mídia falada. Nas páginas deste diário, modalidades como Basquete, Handebol, Vôlei, Baleado, Boxe, Jiu-Jitsu, Karatê, Atletismo e diversos campeonatos de bairro, além de competições promovidas pela Prefeitura, sempre tiveram o apoio do jornal.

Um acontecimento marcante que contou com ampla cobertura foi a criação da Federação Baiana de Baleado (FBBAL), uma brincadeira pertencente a infância de todos e que vem a cada dia ganhando espaço na vida de adultos, adolescentes e crianças, promovendo esporte, saúde, diversão e integração.

O que era apenas uma brincadeira, atualmente vem ganhando cada vez mais força com a criação de uma Federação, se tornando um esporte com atletas regulamentos e campeonatos. As artes marciais ganharam evidência no FOLHA DO ESTADO, principalmente o MMA, que atualmente conta com dois representantes de Feira de Santana, que estão sempre em destaque disputando competições internacionais. Um exemplo disso é Carlos Felipe "Boi", 26 anos, que é contratado do UFC (Ultimate Fighting Championship), maior organização de MMA do mundo.

Carlos Felipe Cabral, mais conhecido como Carlos "Boi", nasceu e cresceu na cidade de Feira de Santana e começou a praticar artes marciais buscando perder peso. Quando adolescente, tinha obesidade mórbida e chegou a pesar 160kg.

Foi através do boxe, que Carlos iniciou no mundo das lutas. A decisão foi motivada principalmente por conta de brincadeiras sobre o seu peso. "Boi" chegou ao UFC em 2017, depois de se destacar em competições de MMA.

Outro destaque do esporte é a serrinhense radicada em Feira de Santana, Virna Jandiroba, que hoje está em evidência no UFC. Aos 12 anos, começou a fazer kung fu. Queria mesmo caratê, porque dois primos lutavam e ela achava incrível, mas se satisfez. Fez também judô, só que acabou desistindo, até porque, não se encontrava nos treinos, que eram predominantemente frequentados por meninos.

Entrou para o jiu-jítsu mais tarde, como forma de controlar crises de ansiedade e de pânico, que enfrentou. Adorou. Tanto que começou a competir. Já `picada pelo bichinho` do MMA, Virna até competiu na arte suave outras vezes, mas seu caminho já estava traçado. Antes de entrar para o UFC, Virna foi campeã do Invicta FC. "O Invicta é fantástico. As meninas são muito respeitadas na forma de se expressar, na personalidade". Seu objetivo, no entanto, "era o UFC, sempre foi".
 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 30 Setembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/