Atletas que treinam em Feira de Santana são convocados para seleção de kickboxing

Lutas e Artes marciaisDestaque

Atletas que treinam em Feira de Santana são convocados para seleção de kickboxing

Eles irão representar o Brasil na Copa América DKAM Open Kombat 

Os atletas Weslley Álec (esquerda), Caio Portugal (centro) e Edvaldo Neto irão representar o Brasil na Copa América DKAM Open Kombat | Crédito: Divulgação

A academia feirense Portugal Top Team vem se destacando em diversas modalidades nas artes marciais e agora três integrantes da equipe foram convocados para representar o país na Copa América DKAM Open Kombat, evento de Kickboxing que será realizado no ginásio "Brasa" no Riacho Grande em São Bernardo dos Campos (SP), no dia 5 de março de 2023. Foram convocados os atletas: Caio Vitor Portugal Lago, Weslley Álec Pereira da Silva e Edvaldo Bonfim dos Santos Neto.

A convocação foi assinada pelo mestre Jaime Santos de Souza que é faixa preta 5 Dan de Kickboxing e além disso é presidente da DKAM e embaixador na América da Confederação Brasileira de Artes Marciais (COBRAM).

A Copa América contará com diversos países como: Argentina, Bolívia, Chile, Uruguai , entre outros. A competição servirá como seletiva para o Campeonato Mundial Open Kombat de Kickboxing, em Buenos Aires, na Argentina.

Em entrevista a equipe do programa Geral Fight, o líder da Portugal Top Team, Caio Portugal contou da alegria em representar o país na Copa América DKAM Open Kombat. "Estou muito feliz com o resultado, pois estou realizando dois sonhos de vez. Primeiro como atleta em poder representar o Brasil em um evento internacional e por conseguir elevar dois alunos a esse patamar. Algo que nunca vivi em anos de arte marcial estou proporcionando a Wesley Álec e Edvaldo Neto que tem menos de 3 anos de treino. Estamos preparados, bem treinados e com certeza vamos trazer bons resultados. Hoje temos o apoio de uma equipe nos bastidores que auxilia fortemente nesse resultado, a exemplo da fisioterapeuta Noemir Moreno, preparador físico Guga Oliveira e do nutricionista Joan Silva", disse.

Caio Portugal, ressaltou a dificuldade em conseguir patrocínio para custear as despesas nas competições. "Nosso maior adversário hoje é a falta de patrocínio, principalmente para custear as despesas com hospedagem, passagens aéreas e alimentação. Infelizmente, a falta de apoio é uma realidade para a maioria dos atletas baianos. O poder público e privado falta despertar para a importância do esporte como ferramenta de divulgação da marca e inclusão social. Mas, nem tudo está perdido, pois ainda temos pessoas e empresas que acreditam no esporte e sonham junto com a gente, como por exemplo a Associação BayPro de Proteção Veícular que sempre vem ajudando e patrocinando nossa equipe. Outro grande apoiador da nossa equipe é o programa Geral Fight que vem fazendo um excelente trabalho na divulgação dos atletas locais de modo que torna visível nossos esforços", finalizou.

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 23 Fevereiro 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/