Micareta em Feira de Santana deverá ser em setembro; falta decidir entre duas datas

MicaretaVem aí

Micareta em Feira de Santana deverá ser em setembro; falta decidir entre duas datas

Reunião com poder público contou com produtores, artistas, representantes do CDL e Associação Comercial

Crédito: Divulgação

Em reunião provocada pelo Secretário de Esporte Cultura e Lazer, Jairo Carneiro Filho, que aconteceu no Parque do Saber, envolvendo vários representantes de classes, foram debatidos vários temas que dizem respeito a Micareta de Feira 2022.

Na ocasião o secretário deixou claro que entre as festas previstas, a Micareta tem a preferência de execução, até mesmo pela data proposta, que daria tempo de ser organizada com mais esmero e que há um recurso reservado de R$ 7 milhões para a execução do evento.

Com a presença de representantes dos comerciantes, dentre eles Marcelo Alexandrino, um dos quesitos em pauta foi sobre a abertura do comércio durante a festa, o que não teve resistência alguma por parte dos organizadores privados, mas citando que poderia haver um envolvimento maior com o patrocínio do evento em contrapartida, deixando claro que a questão da abertura do comercio, perpassa pelo poder público, entidades patronais e sindicato dos comerciários.

Os artistas insistem em reivindicações antigas, que passam pelo respeito ao artista, pela contratações de trios de boa qualidade, visibilidade do artista, respeito aos horários, distanciamento entre atrações, valores dos cachês, entre outras.

Dos representantes dos camarotes, principalmente os de imprensa, Amaury Júnior, representando o Camarote Folha do Estado falou sobre a parte organizacional. "Meu pedido que a FPI atue de forma que a segurança seja primordial, mas que a burocracia documental seja centralizada e alinhada entre os órgãos regulatórios". Ele ressaltou ainda que haja mais humildade por parte do poder público para que peça ajuda na elaboração do evento, ele também sugeriu uma espécie de conselho, que o secretário achou interessante e sinalizou a favor, desde que seja criado de forma independente e não por parte da Secretaria.

Os representantes de blocos, como Jailson do Reggae, do Bloco Quilombo, pediram mais respeito com entidades que já tem décadas de existência e são praticamente ignoradas. "Precisamos que a Prefeitura enxergue o valor cultural dos blocos" , finalizou Jailson.

Girlanio Guirra, da Revista Alternativa, que empresta o nome a um dos camarotes da festa, ressaltou o cuidado que se deve ter com a organização do evento e que se deveria avançar em termos de organização, procurando se espelhar em fórmulas de sucesso que se encontram em outros eventos no país. "Fazemos a Micareta com muitas dificuldades, mas ao mesmo tempo com muito amor, entendemos que é necessário ouvir mais quem faz a Micareta e formemos uma parceria para alcançar o objetivo maior" .

Já o secretário Jairo Carneiro disse: "duas datas foram colocadas em pauta de 15 a 18 ou de 22 a 25 de setembro, sendo que a segunda hipótese foi a mais votada entre os presentes, mas a palavra final é do prefeito Colbert Martins Filho".

Ele ficou de levar todas as reivindicações ao Prefeito e enfatizou que esse dialogo não começou agora, tocou no assunto do controle local da pandemia, que é preponderante para execução da festa e que o prefeito Colbert deve analisar com toda a sensibilidade, após tomar conhecimento das pautas discutidas na reunião.
 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 30 Setembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/