Empresária feirense desenvolve linha para cabelos crespos e ganha projeção internacional

GeralDestaque

Empresária feirense desenvolve linha para cabelos crespos e ganha projeção internacional

A empresa envolve muitas pessoas direta e indiretamente, inclusive da família

Crédito: Anderson Torres/Divulgação

Depois de passar por traumas físicos e psicológicos por causa de alisamentos capílares e de acompanhar a carência de produtos eficazes para cabelos crespos, a feirense resolveu empreender e fez da beleza negra um negócio promissor, conhecido em todo país e com projeção no mercado internacional.

Renilza Monteiro, idealizadora da linha de cosméticos para cabelos crespos e cacheados, Reny Hair, fala ao Jornal Folha do Estado todo processo desde a criação, aceitação no mercado e como quase sem nenhuma estrutura, virou grande marca exportadora internacional e como ganhou mercado nacional. "A minha história começou como a de muitas mulheres. Eu sempre alisava o cabelo para ficar mais fácil, minha mãe não sabia cuidar então a solução era passar um relaxamento e um ferro quente para facilitar e minha vida toda foi isso. Em 2014 eu tive uma alergia por causa de uma progressiva e minha cabeça ficou cheia de hematomas, um monte de furúnculos. Passei por um processo para poder sarar, fui ao dermatologista e ele disse para esquecer química no meu cabelo. Então tive que cortar o cabelo, fui para peruca, mas enquanto lojista tinha que estar com aparência adequada. Em minhas passagens pelas lojas via sempre as dores das meninas que chegavam para comprar cabelo, mas não achava o produto ideal. Então ela tinha que alisar e colocar mega hair (alongamento de cabelo). Via também muitas delas com o couro cabeludo adoecido, com sujeira, aquilo me incomodava muito. Então fui idealizando os produtos para o nosso cabelo crespo, para o meu povo, com base nas minhas vivências nas lojas e concretizei a ideia de lançar produtos para crespas e cacheadas", detalha.

Depois de entender o mercado e todas as necessidades do seu público alvo, a empresária conseguiu encontrar a solução perfeita para executar o projeto de criação da linha. "Conheci uma pessoa que era dona de uma fábrica de cosméticos e farmacêutica por formação e juntamos a 'fome com a vontade de comer'. Ali tudo que imaginava e sabia, o que as meninas precisavam, ela como química, executou. Fomos fazendo os testes dos produtos, eu levava para a loja, fazia os testes até chegar a um resultado. Para nós foi um excelente laboratório, até que um dia ela me falou que não esperava que esse produto chegasse numa performance de tamanha excelência. Daí foi o casamento que nasceu a Reny Cosmético, uma linha totalmente direcionada para cabelo crespo, vegana, natural, que não causa nenhum tipo de agressão, que pode ser usada por crianças e é uma felicidade muito grande para mim, poder lançar esse produto em Feira de Santana. Eu tinha muita resistência, mas o que facilitou para mim foi porque comecei a vender na minha loja e oferecia para outras lojas e eles não queriam porque era um produto desconhecido, feito por uma mulher negra e estavam acostumados com aquelas marcas famosas, renomadas", relembra.

Resistência

Ainda no ano de lançamento, a marca participou da maior feira de beleza das Américas e segunda maior do mundo, Beauty Hair, em São Paulo e de outros grandes eventos do setor, mas enfrentou resistência no mercado de Feira de Santana, sua cidade de origem. "Nossos clientes começaram a chegar nas lojas de cosméticos procurando por artigos da nossa marca e aí eles se atentaram ao potencial e resolveram se unir com medo que tomasse conta do mercado. Quando lançamos nossos cosméticos, fui participar da Hair Brasil (Feira comercial para negócios, lançamentos de produtos para cabelos) que acontece em São Paulo, porque eu já estava lutando aqui para implantar o produto, mas tinha resistência. Depois que chegamos a Hair Brasil, o pessoal se atentou. Mesmo sem estrutura e participando da primeira feira, nossa marca foi convidada para exportação em Portugal, França e outros locais do Brasil. Isso foi um grande combustível para mim e para todos que estavam comigo. Mando o produto para Tocantins, Minas, Pernambuco, tenho distribuidor em São Paulo e Rio de Janeiro e nisto, a Internet ajuda muito. Ainda na primeira feira, pessoas compraram o pote e voltaram para comprar mais, dizendo que não ficariam mais sem ele. Uma cliente encomendou, o marido veio a Salvador, buscar 10 litros de creme, para levar à São Paulo para seu uso pessoal, pois ainda estávamos nos estruturando e ela não conseguia comprar pela internet e nem com revendedores. Isso nos deu muito combustível".

Legado Familiar

A empresa envolve muitas pessoas direta e indiretamente, inclusive da família. Segundo Renilza, mesmo antes da criação da Reny Hair, já trocavam receitinhas caseiras entre as meninas crespas. Agora a empresária vislumbra um futuro promissor, promovendo transformação social e impulsionando garotas das comunidades. "Tinha uma receitinha caseira com óleos, que era sucesso na família. Meu neto começou a trabalhar comigo, entregando produtos nos salões e se encantou pelo mundo do cosmético para cabelos crespos e cacheados, disse que um mundo novo se abriu para ele e hoje está cursando química na faculdade. A gente é resistência, raça, e vamos abrir cada vez mais fronteiras. Estamos com um projeto dentro da Fundação de Apoio à Escola Técnica (acrônimo FAETEC) do Rio de Janeiro para abrir uma franquia para vender para comunidade pelas próprias meninas. Esse será um piloto na Faetec do Engenho Novo e de lá iremos abranger para outras áreas", diz a empreendedora.

 

Comentários: 1

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Visitante - O em Terça, 31 Outubro 2023 13:45

Tenho uma filha de 5 anos, cabelos 4A , conheço esse produto recentemente nua feira no SESI uma demonstradora, nos convidou a experimentar . Gostei bastante ! Não sabia que era feirense !

Tenho uma filha de 5 anos, cabelos 4A , conheço esse produto recentemente nua feira no SESI uma demonstradora, nos convidou a experimentar . Gostei bastante ! Não sabia que era feirense !
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 16 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/