Feira de Santana tem 20ª maior área urbanizada do Brasil, diz IBGE

GeralPesquisa

Feira de Santana tem 20ª maior área urbanizada do Brasil, diz IBGE

Resultados é da pesquisa Áreas Urbanizadas do Brasil de 2019 

Crédito: Divulgação
Em 2019, a Bahia era a unidade da Federação com a 6ª maior área urbanizada do país, somando-se áreas densas e pouco densas.

No estado, dos 3.006,97 km² mapeados pelo IBGE, 2.814,29 km² eram de áreas urbanizadas, que representavam apenas 0,5% de todo o território baiano (que tem 564.760,43 km2), mas equivaliam a 6,1% das áreas urbanizadas do país.

A Bahia tem uma importante concentração na sua urbanização. Em 2019, 20% de toda a área urbanizada no estado estava concentrada em apenas cinco municípios: Salvador (196,26 km²), Feira de Santana (143,15 km²), Camaçari (102,43 km²), Vitória da Conquista (77,51 km²) e Porto Seguro (43,76 km²).

Salvador tinha a 12ª maior área urbanizada do país e a 2ª maior da região Nordeste, atrás apenas de Fortaleza/CE (253,69 km²), que estava na 8ª posição nacional. Além da capital, a Bahia tinha outro município entre os 20 mais urbanizados do país: Feira de Santana, que estava na 20ª posição.

Panorama nacional

São Paulo liderava, com 18,8% das áreas urbanizadas do Brasil (8.614,62 km²), quase o dobro do segundo colocado, Minas Gerais, com 10,2% (4.699,69 km²). O Rio Grande do Sul vinham em terceiro lugar, com 7,8% das áreas urbanizadas brasileiras (3.027,11 km²).

De toda a área mapeada na Bahia, 72% (2.164,75 km²) são áreas urbanizadas densas, e 21,6% (649,54 km²) foram identificadas como pouco densas.

Já os outros 6,4% da área total mapeada no estado, ou 192,68 km², foram identificados como loteamentos vazios, em uma proporção acima da média nacional, que é de 4,4%. A Bahia ainda possuía 118,95 km² de área de "outros equipamentos urbanos", locais com presença de estabelecimentos não residenciais, localizados nas bordas das manchas urbanizadas, ou distantes até 3 km delas.

Conceitos

Áreas urbanizadas apresentam aglomeração de residências, ruas e outras edificações, em proximidade suficiente que permita relações de vizinhança e trocas cotidianas.

Elas são densas se apresentam maior proximidade entre as edificações, com poucos espaços vazios e grande capilaridade de vias, o que é mais comum em grandes centros urbanos. Por sua vez, são pouco densas quando compostas por edificações espaçadas entre si, características das áreas em processo de ocupação de periferias e de localidades afastadas dos centros urbanos.

Loteamentos vazios são áreas alteradas pela ação humana, provavelmente destinadas a serem urbanizadas, com arruamentos bem definidos e delimitados, porém onde ainda não há edificações suficientes. A existência de muitos loteamentos vazios pode ser sinal de uma expansão urbana em curso ou recente. Pode vir a indicar o avanço de uma frente de expansão urbana.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 09 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/