Um morto, crianças feridas e três detidos: o que aconteceu em Kansas City?

InternacionalEstados Unidos

Um morto, crianças feridas e três detidos: o que aconteceu em Kansas City?

Mais de 20 pessoas ficaram feridas num tiroteio durante as celebrações dos Kansas City Chiefs
Crédito: Reprodução

Pelo menos uma pessoa morreu e 21 ficaram feridas, nove das quais crianças, num tiroteio, no estado norte-americano do Missouri, no final do desfile de vitória dos Kansas City Chiefs no 58º Super Bowl, na quarta-feira (14).

Dos acontecimentos às reações, eis o que se sabe até ao momento:

O tiroteio começou pelas 14h00 locais (20h00 em Lisboa) junto à estação ferroviária central de Kansas City, onde milhares de adeptos se reuniram para assistir às celebrações.

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Kansas City, Ross Grundyson, do total de 21 feridos, oito correm perigo de vida, sete sofreram ferimentos graves e seis sofreram ferimentos leves.

A chefe de polícia de Kansas City, Stacey Graves, adiantou que havia oito crianças entre os feridos, número que foi revisto em alta. "Quero esclarecer que tratámos 12 pacientes, 11 dos quais são crianças, nove com ferimentos de bala… Esperamos que todas recuperem totalmente, nenhum está em estado crítico", adiantou Stephanie Meyer, vice-presidente e chefe de enfermagem do hospital Children's Mercy Kansas City.

A vítima mortal foi identificada como Lisa Lopez-Galvan, uma DJ de uma rádio da zona de Kansas City. "É com sincera tristeza e um coração extremamente pesado e partido que informamos a nossa comunidade que a DJ Lisa Lopez da KKFI, apresentadora do Taste of Tejano, perdeu a vida", lamentou a rádio na rede social Facebook.

Até ao momento foram detidas três pessoas pelo incidente que, de acordo com a CBS News, que cita fonte policial, começou após uma discussão que se tornou violenta. As autoridades não revelaram ainda mais pormenores acerca do caso, mas confirmaram que um suspeito foi detido com ajuda de populares.

"Epidemia de violência armada sem sentido"

Após o tiroteio, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, voltou a pedir ao Congresso medidas contra a violência armada. "A Jill [Biden] e eu rezamos por quem morreu e ficou ferido hoje em Kansas City e para que o nosso país encontre a determinação necessária para pôr fim a esta epidemia de violência armada sem sentido que nos está a dilacerar", afirmou Joe Biden, de acordo com um comunicado da Casa Branca.

Também a vice-presidente do país, Kamala Harris, apelou ao Congresso para que aprovem "leis razoáveis de segurança de armas". "A realidade é que muito disto pode ser evitado se os legisladores, incluindo o Congresso dos Estados Unidos, tiverem a coragem de agir com leis razoáveis de segurança de armas", disse Harris aos jornalistas, citada pela CNN Internacional.

Em comunicado, os Kansas City Chiefs manifestaram-se "verdadeiramente tristes com o ato de violência sem sentido" que ocorreu no final do desfile de vitória da equipa. "Os nossos corações estão com as vítimas, as suas famílias e toda a cidade de Kansas", acrescentaram.

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 15 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/