Vendas no varejo baiano registraram queda de 2.8% em novembro, diz IBGE

Municípios​Pesquisa mensal

Vendas no varejo baiano registraram queda de 2.8% em novembro, diz IBGE

Volume de vendas do varejo baiano continuou abaixo do patamar do pré-pandemia 

Crédito: Divulgação

Em novembro, as vendas do varejo na Bahia seguiram em queda (-2,8%) frente ao mês anterior, na série livre de influências sazonais. Foi o sexto recuo consecutivo nessa comparação, segundo a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE.

O resultado do comércio varejista baiano entre outubro e novembro (-2,8%) ficou abaixo do verificado no Brasil como um todo, onde houve avanço (0,6%), e foi o terceiro pior índice do país no mês, sendo superior apenas aos registrados na Paraíba (-3,1%) e no Piauí (-3,0%).

Nessa comparação, 13 das 27 unidades da Federação apresentaram resultados positivos, com os melhores desempenhos ficando com Roraima (3,7%), Rio de Janeiro (2,8%) e Distrito Federal (2,7%).

Com o resultado negativo de outubro para novembro, o volume de vendas do varejo baiano continuou abaixo (-9,6%) do patamar do pré-pandemia, em fevereiro de 2020, aumentando a distância em relação ao verificado em outubro (-7,0%).

O desempenho do varejo baiano também foi negativo na comparação de novembro/21 com novembro/20, com queda de 13,8% nas vendas.

Foi o quarto recuo consecutivo e o pior resultado para um mês de novembro em toda a nova série histórica da PMC, iniciada em 2001 para esse indicador interanual. Ao menos, o resultado mostrou uma leve desaceleração no ritmo da queda, se comparado ao índice registrado em outubro no estado (-14,1%).

Essa também foi a segunda maior queda do volume de vendas dentre todos os estados, com apenas Sergipe apresentando um índice pior (-14,9%). Apenas quatro estados tiveram variação positiva frente a novembro de 2020: Espírito Santo (3,3%), Roraima (3,1%), Rio Grande do Sul (2,4%) e Mato Grosso do Sul (0,2%).

No Brasil como um todo, o índice fechou com queda de 4,2%.

Apesar de mais esse desempenho negativo, as vendas do varejo baiano ainda acumulam alta de 1,0% no ano de 2021, no confronto com o mesmo período do ano anterior. O resultado na Bahia, porém ficou abaixo do nacional (1,9%) e foi o 14o entre os estados.

No acumulado nos 12 meses encerrados em novembro (frente aos 12 meses anteriores), as vendas do comércio varejista na Bahia também seguem mostrando um ligeiro avanço (0,1%). O resultado também está abaixo do Brasil como um todo (1,9%) e é apenas o 16º entre as 27 unidades da Federação.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 16 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/

Cron Job Iniciado