Atenção a este sintoma de câncer no pâncreas, que afeta 75% dos doentes

Saúde e Bem EstarSaiba mais

Atenção a este sintoma de câncer no pâncreas, que afeta 75% dos doentes

Houve 495 mil novos casos de câncer de pâncreas em todo o mundo 

Crédito: Reprodução

câncer de pâncreas, responsável por cerca de 1% de todos os tipos de câncer diagnosticados e por 5% das mortes relacionadas à doença no Brasil, é o sétimo câncer mais fatal no país. De acordo com o Atlas de Mortalidade do Instituto Nacional de Câncer (INCA), são registrados anualmente quase 12 mil óbitos no Brasil.

Apenas em 2020, segundo o Globocan, base de dados da Organização Mundial de Saúde, houve 495 mil novos casos de câncer de pâncreas em todo o mundo, resultando em 466 mil mortes, sendo a sétima principal causa de mortalidade por câncer no planeta. Apesar do aumento gradual da sobrevida global dos pacientes, o prognóstico ainda é desfavorável.

Os sintomas do câncer de pâncreas geralmente se manifestam quando a doença já está em estágio avançado, tornando o tratamento mais difícil. No entanto, saber identificá-los pode ajudar a obter um diagnóstico precoce de um dos cânceres digestivos mais letais.

Essa doença ocorre devido a uma alteração no processo normal de regeneração celular dos tecidos que compõem a glândula pancreática, um órgão de 10 a 15 centímetros localizado no abdômen, abaixo do estômago e conectado ao duodeno, conforme descrito no portal do grupo português Lusíadas. Quando a divisão celular não ocorre adequadamente, células anormais surgem e se multiplicam de forma descontrolada, formando tumores.

Segundo Deborah Lee, da farmácia online Dr.ª Fox, em declarações ao Daily Express, o prurido na pele é um sinal de alerta que não deve ser ignorado. O jornal relata que um estudo publicado no The Official Journal of the International Hepato Pancreato Biliary Association revela que esse sintoma ocorre em cerca de 75% das pessoas com câncer de pâncreas.

Além disso, é importante estar atento a outros sintomas, especialmente se houver fatores de risco como tabagismo, consumo excessivo de álcool, obesidade e alimentação rica em gorduras. 

Veja alguns sinais a serem observados:

Icterícia;

Urina escura;

Fezes claras;

Dor abdominal que pode irradiar para as costas;

Problemas digestivos;

Falta de apetite e perda de peso;

Cansaço e astenia;

Aumento da vesícula biliar;

Formação de coágulos sanguíneos;

Formação de coágulos sanguíneos;

Alterações no tecido adiposo;

Diabetes.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 15 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/