Entregues primeiras carteiras de identificação para pessoas com autismo

Saúde e Bem EstarFeira de Santana

Entregues primeiras carteiras de identificação para pessoas com autismo

Documento garante agilidade no atendimento preferencial 

Crédito: Thiago Paixão/Secom/PMFS

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou a entrega das primeiras Carteiras de Identificação da Pessoa com TEA (Transtorno do Espectro Autista) na manhã desta quinta-feira (1). O documento ajudará os autistas a terem mais agilidade no atendimento preferencial, visto que a síndrome não é tão fácil de ser identificada pelas pessoas.

Na avaliação da secretária de Saúde, Cristiane Campos, a carteirinha facilita a inclusão social dos autistas, que ocorrerá de forma mais efetiva.

"Este documento tem uma importância muito grande para as pessoas com autismo e seus familiares que lutam para ter seus direitos reconhecidos. A carteira de identificação é um avanço que nós damos na assistência social, na saúde, em todas as áreas do poder público", afirmou a secretária.

A dona de casa Silvanete Souza é mãe do pequeno João Lucas, de quatro anos, e acredita que a carteira de identificação é uma grande conquista para seu filho.
"Enfrentamos diversas dificuldades para garantir a preferência em alguns lugares, onde até duvidam que meu filho tem autismo. Com certeza esta carteira é um avanço na acessibilidade das pessoas com autismo", destacou.

COMO OBTER

Para obter a carteira de identificação, os pais ou responsável devem ir até o setor de Serviço Social da Secretaria Municipal de Saúde, localizado na Av. João Durval Carneiro, s/n, Estação Nova. O paciente precisa apresentar documentos pessoais, relatório médico para Transtorno do Espectro Autista, foto 3x4, comprovante de residência, identificação do tipo sanguíneo e cartão do SUS.

O suporte para atendimento de saúde para pessoas com o transtorno do autismo também é realizado no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Os pacientes são acompanhados por médicos, psicólogos, psiquiatras, neurologistas, psicopedagogos, fonoaudiólogos, assistentes sociais, enfermeiros e educadores físicos.

Com informações da Secom/PMFS.
 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 25 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/