Ponto e Vírgula 05/04/2022

Ponto e Vírgula 05/04/2022

Sobe - Governo Municipal, pelo trabalho de regularização fundiária em que serão beneficiadas cerca de 1.050 famílias.

Desce - O deputado Eduardo Bolsonaro (PL), por deboche à tortura sofrida pela jornalista Miriam leitão durante a ditadura.

Corrupção

Ex-bolsonarista, a deputada federal feirense Dayane Pimentel (UB) ironizou o presidente Jair Bolsonaro (PL), após o mandatário ignorar as denúncias que recaem sobre sua administração e afirmar reiteradamente que não há corrupção em seu governo. "O corrupto quer que a gente acredite que o governo corrupto dele, cheio de corruptos, não é corrupto". Enquanto ele fala em 'Deus', 'Pátria' e 'Família' para enganar trouxa, os idiotas inúteis acreditam", escreveu Dayane.

Ronaldo

O ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo continuou no União Brasil, apesar das especulações de que iria para o PDT, PSC ou Republicanos. Cotado para a vaga de vice-governador na chapa liderada pelo ex-prefeito de Salvador e pré-candidato a governador ACM Neto, José Ronaldo ainda espera ser o indicado na chapa. Oriundo da Arena, PDS, PFL, DEM e agora União Brasil, José Ronaldo em sua trajetória política de vereador, deputado estadual e federal, mais a de prefeito em quatro oportunidades em Feira de Santana sem nunca sair do grupo, mesmo quando o senador João Durval, na época seu maior líder, saiu para o PMN, em 1992. É bom lembrar que de outubro até semana passada, Ronaldo procurou 4 partidos para se filiar, deixando o União Brasil.

Indireta

Durante a apresentação do Programa de Governo Participativo do pré-candidato Jerônimo Rodrigues, o senador Jaques Wagner, mandou uma indireta sem endereço. "A nossa chapa foi lançada no dia 31, com a presença do padrinho maior do Brasil, Lula. Ele veio aqui para ninguém ter dúvida, porque tem gaiato querendo se esconder, tem gaiato querendo pegar ponga na história de Lula. É bem claro pra vocês, tá? Lula na Bahia, só tem um candidato, Jerônimo Rodrigues", disse.

Gualberto

Cotado para a cadeira de vice na chapa de ACM Neto (UB) na disputa pelo governo da Bahia, João Gualberto (PSDB) decidiu permanecer no comando da prefeitura de Mata de São João e, portanto, está fora das eleições de outubro. Para participar das eleições, ele teria que se desincompatibilizar do cargo até o último sábado (2), junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que não foi feito.

Nilo

A falta de definição do nome para a vaga de vice-governador na chapa de ACM Neto não parece incomodar os pretendentes. Um deles, o congressista Marcelo Nilo (Republicanos), afirmou que todos os especulados estão e estarão engajados com a eleição de Neto, independente do nome que seja escolhido. "Estamos com ele, faça chuva ou faça sol. Claro que quero ser vice, estou com muita vontade. Hoje estou muito bem com ACM Neto e temos uma relação próxima. Mas, a escolha é dele e o tempo é dele. Quando ele escolher, nós quatro, acho, acataremos a decisão", disse Nilo.

União Brasil

A bancada do União Brasil na Assembleia Legislativa passou de 7 para 12 parlamentares. Durante a janela partidária, a sigla do pré-candidato a governador ACM Neto, filiou sete parlamentares com assento na Alba e perdeu dois. Na bancada no Congresso Nacional, a legenda passou a contar com o deputado federal José Rocha. Ingressaram no UB os estaduais Marcelinho Veiga, Mirela Macedo, Dal, Robinho, David Rios, Kátia Oliveira e Soldado Prisco. Eles se juntam a Alan Sanches, Luciano Simões Filho, Pedro Tavares, Sandro Régis e Tom Araújo. Os deputados Talita Oliveira e Capitão Alden saíram da legenda.

Lula-Alckimin

Uma reunião nesta sexta-feira (8), em São Paulo, deve confirmar a indicação do ex-governador paulista Geraldo Alckmin (PSB) para à vice-presidência da República na chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É previsto que a reunião reúna os dois pré-candidatos, além dos presidentes das duas siglas - a deputada federal Gleisi Hoffmann, do PT, e Carlos Siqueira, do PSB - entre outros dirigentes e mandatários das duas legendas.

Eduardo Leite

O ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) sinalizou que pode ser vice na chapa da senadora Simone Tebet (MDB) para a disputa da Presidência da República. Ontem (4), o tucano afirmou ter "humildade" para abrir mão de aspirações pessoais e fazer composição com uma candidatura que se mostre viável contra a polarização. A parlamentar, segundo ele, "tem toda a condição de liderar esse projeto". 

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 29 Janeiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/

Cron Job Iniciado