Ponto e Vírgula 21/01/2022

Ponto e Vírgula 21/01/2022

Sobe - Bahia, por ocupar o lugar de 2º produtor e exportador de frutas frescas do País.

Desce - O precário sistema de saúde pública em Feira de Santana, onde a culpa recai sobre os três entes públicos. Federal, estadual e municipal.

O novo

Depois de entrevista à Rede Geral e ao Folha do Estado, na última semana de dezembro, onde já se apresentava como pré-candidato a Prefeito de Feira de Santana, e na entrevista, já dizia que queria discutir a questão entre os meses de fevereiro e março, com outras lideranças do grupo que faz parte - entenda-se, Zé Ronaldo, Colbert Martins e ele, Pablo Roberto, os três do mesmo grupo, o noticiário de ontem (20), em sites e blogs de Salvador e Feira de Santana, o recém eleito deputado estadual, invadiu a área. 

O corajoso 

E foi Pablo, e não os dois, ex-prefeito e atual, marcou data para as tratativas, a senha dele é que será candidato mesmo que Ronaldo dispute e até que Colbert indique um outro candidato, Quem conhece sabe, que Pablo quando quer, quer. E o partido, o PSDB já deu sinais que quer candidato a prefeito em Feira de Santana.

ALBA

A disputa pela liderança da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), com três principais nomes em voga Tiago Correia (PSDB), Alan Sanches (UB) e Samuel Júnior (Republicanos) -, ganha novos contornos. Com o envio ontem (20), pelo presidente da Casa, Adolfo Menezes (PSD), aos deputados eleitos e reeleitos das orientações prévias à sessão de posse e da eleição da nova Mesa Diretora da Casa para o biênio 2023/2025, que acontece no dia 1° de fevereiro, teria havido uma reviravolta nos desejos de Correia e Samuel Júnior.

Deu a voz

Em resposta enviada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que a minuta golpista encontrada na casa do ex-ministro da Justiça Anderson Torres é 'apócrifa'. "É necessário consignar que o documento apócrifo, juntado aos autos, não foi encontrado em posse dos Investigados, nem assinado por eles, e a peça de juntada tampouco indica quaisquer atos concretos ou ao menos indiciários de que tenham participado de sua redação ou agido para que as providências supostamente pretendidas pelo documento fossem materializadas no plano da realidade fenomênica", afirma o ex-presidente da República.

Gentili

Um dos fundadores do Movimento Brasil Livre (MBL), o deputado federal Kim Kataguiri (UB-SP) afirmou que o grupo pretende lançar o apresentador Danilo Gentili para a disputa à Presidência da República nas próximas eleições. De acordo com o canal Splash, no UOL, o anúncio ocorreu em participação no podcast "Flow". "A gente tem defendido e vamos construir para 2026 a candidatura do Danilo Gentili e ele vai disputar", disse o parlamentar.

Denúncia

O grupo estratégico da PGR criado após a depredação das sedes dos três Poderes em Brasília já vê elementos suficientes para denunciar o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) por incitação a atos antidemocráticos. Na ultima sexta-feira (13) a PGR pediu e o STF (Supremo Tribunal Federal) aceitou incluir Bolsonaro no inquérito que apura a instigação e autoria intelectual dos ataques golpistas por ter publicado um vídeo em sua conta no Facebook questionando sem provas a validade das eleições. A mensagem foi apagada depois.

Regulamentação

O ministro Luiz Marinho (PT), à frente da pasta de Trabalho e Emprego, se reuniu com representantes de centrais sindicais, de aplicativos e trabalhadores independentes para escutar e debater a criação do grupo de trabalho que deve tratar da regulamentação trabalhista dos profissionais atuantes por aplicativo. Logo que foi empossado, Marinho prometeu que a regulação das relações de trabalho em aplicativos e plataformas digitais seria uma das prioridades de sua gestão. A reunião aconteceu na última quinta-feira (19). No encontro, os representantes compartilharam com o ministro os principais assuntos a serem aprofundados pelo grupo de trabalho.

Fake

Sob o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), desenha-se o cenário de que órgãos do Executivo devem atuar de modo pró-ativo e inclusive judicialmente contra desinformação sobre políticas públicas. Decisões sobre eventuais punições continuariam sendo atribuição do Judiciário. A novidade estaria, por exemplo, em uma atuação da AGU (Advocacia-Geral da União), órgão que representa o governo juridicamente, de ingressar com representações judiciais contra aqueles que veja como autores de conteúdos mentirosos. 

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 30 Janeiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/