Ponto e Vírgula 26/04/2022

Ponto e Vírgula 26/04/2022

Sobe - A Procuradoria Geral da República, comandada por Augusto Aras, que pediu ao STF para que investigue as denúncias da CPI da Pandemia, contra Bolsonaro e muitos outros. O STF encaminhou à PF o aprofundamento da investigação.

Desce - Governo Federal, que investiu em educação o menor valor dos últimos 10 anos.

Impeachment

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Filho (MDB), afirmou em entrevista ao programa De Olho na Cidade, do âncora Jorge Biancchi, que está pronto para enfrentar qualquer tipo de situação caso a Câmara de Vereadores abra um processo de impeachment. "Fui eleito, não cometi nenhum ato que possa permitir qualquer tipo de interrupção deste o mandato que foi conquistado pelo voto e estou pronto para enfrentar qualquer tipo de situação, que são, absolutamente, revanches contra uma eleição que Deus e povo me deram. Estou acompanhando com muita tranquilidade e verificando os passos necessários que precisam e devam ser dados. Acho uma decisão absurda se for tomada, mas aguardarei a evolução dos casos", disse.

Zé Chico

O pré-candidato a deputado federal Zé Chico (UB), defensor do nome do ex-prefeito José Ronaldo (UB) para a vaga de vice-governador na chapa de ACM Neto, pré-candidato a governador, admite: "É bom para Feira de Santana ter um representante na condição de vice-governador, pois vai poder fazer muito mais pelo município e pela região. José Ronaldo é a cara do interior".

O perdão

O presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu, na última segunda (25), o perdão que concedeu ao deputado federal Daniel Silveira (PTB). "O decreto de graça é constitucional e será cumprido", declarou Bolsonaro, em Ribeirão Preto, São Paulo. O deputado federal foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 8 anos e 9 meses de prisão, em regime inicialmente fechado. O parlamentar foi acusado de incitar à invasão da Corte e sugerir agressões físicas aos ministros do Supremo. Os fatos ocorreram em 2020 e 2021, por meio das redes sociais.

Caetité

A prefeitura de Caetité, no Sertão Produtivo, Sudoeste baiano, conseguiu reverter na Justiça decisão que a obrigava suspender a seleção de comerciantes para o mercado municipal. Em decisão ontem (25), o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) atendeu recurso do prefeito Valtércio Aguiar (PDT). O gestor havia sido alvo de uma liminar movida por comerciantes de confecções que se sentiram excluídos do processo de seleção do novo Mercado de Utilidades.

Governo recordista

Iniciado em 2019, o governo de Jair Bolsonaro (PL) bateu os recordes de medidas provisórias editadas e de vetos derrubados pelo Congresso Nacional. A conclusão é de um estudo da consultoria Concórdia Public Affairs e divulgado ontem (25). Conforme o levantamento, Bolsonaro editou 241 medidas provisórias. Destas, 100 perderam a validade por não terem sido apreciadas no legislativo dentro do tempo previsto na legislação. Outras 100 viraram lei. A pandemia de covid-19 foi responsável por 17 MPs editadas (7% do total).

CPI da Pandemia

A Polícia Federal vai analisar o conjunto de evidências levantadas pela CPI da Pandemia, realizada pelo Senado no ano passado. A decisão é do ministro Luís Roberto Barroso, por solicitação da Procuradoria-Geral da República. O objetivo é, além da avaliação, a organização da documentação com vistas ao aprofundamento das investigações. Com trabalhos concluídos em 27 de outubro, a CPI da Pandemia teve 77 indiciados, entre eles o presidente Jair Bolsonaro, ministros e parlamentares.

Investigação

A Procuradoria-Geral da República (PGR) respondeu 11 dias após o prazo concedido pela ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, se investigaria o presidente Jair Bolsonaro (PL), nas denúncias de corrupção no Ministério da Educação. O prazo era até o dia 08 de abril. O inquérito foi aberto a partir do pedido do próprio procurador-geral, Augusto Aras, para investigar o ex-ministro Milton Ribeiro. Ao autorizar a abertura, Cármen argumentou ser imprescindível apurar a conduta de todos os envolvidos, não apenas do ex-ministro.

Comparação

A vitória de Emmanuel Macron nas eleições presidenciais da França, no último domingo (24), soou para o governador Rui Costa (PT) como um bom presságio. O petista comparou o êxito do candidato de centro-direita contra sua rival, Marine Le Pen, postulante de extrema-direita. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 03 Fevereiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/