Ponto e Vírgula 29/09/2022

Ponto e Vírgula 29/09/2022

Sobe - Brasil por atropelar Colômbia e avança no Mundial de Vôlei.

Desce - Candidatos que pretendem comprar votos de eleitores em boca de urna, e oferta de cestas básicas.

Cestas básicas

Os órgãos fiscalizadores das eleições do próximo domingo (2), já foram notificados que, um candidato a deputado estadual irá distribuir 35 mil cestas básicas, em Feira de Santana. Polícia Federal está sendo notificada também. O denunciador já incluiu até mesmo o nome do supermercado onde as cestas estão sendo adquiridas, e claro, o nome do candidato. Você, cidadão, pode até receber. Mas, denuncie ao Ministério Público e a Justiça Eleitoral, praticando uma ato de contribuição a lisura do processo eleitoral.

E-Título

Os eleitores têm apenas até as 23h, de sábado, dia 1º de outubro, para baixar e ativar o e-Título, aplicativo da Justiça Eleitoral que substituiu o título de eleitor impresso. Além de poder ser usado como documento de identificação para votar (no caso de quem já tem a versão atualizada e biometria cadastrada com foto), o app tem outras funções como consulta ao local de votação, pedido de justificativa de ausência, emissão de certidão de quitação eleitoral e nada consta criminal. A orientação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é que os eleitores baixem ou atualizem o e-Título com antecedência para evitar dificuldades ao deixar para a última hora. Até o momento, cerca de 30 milhões de pessoas no Brasil e exterior ativaram o aplicativo.

Intervenção política

De acordo com o vereador Jurandy Carvalho (PL), em Feira de Santana, as pessoas morrem na fila da regulação se não tiver amizade com um político. O parlamentar voltou a denunciar práticas irregulares no funcionamento do sistema de transferência de pacientes de unidades de saúde municipais para hospitais especializados. Ele refutou declarações atribuídas a membros do Governo do Estado de que não existe intervenção política nesse processo. Esta semana, mais de 40 pessoas aguardam no que Jurandy definiu como "a fila da morte".

Precatórios

Mesmo com a promulgação da Lei Municipal nº 389/2022, que determina a destinação de 60% dos recursos a título de complementação do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) aos profissionais da Educação no exercício de suas funções, a Prefeitura de Feira de Santana ainda não começou a discutir o pagamento. A afirmativa é do vereador Professor Ivamberg (PT) que, insatisfeito com a conduta do prefeito, disse, que este "tem negado os direitos" da categoria.

Menções

Na semana do dia 19 a 25 de setembro, o pleito presidencial brasileiro foi citado quase duas mil vezes, entre as 80 mil fontes de notícias monitoradas no mundo todo, incluindo as do próprio país, e em diversos idiomas. Houve um aumento de 38,1% no número de matérias na última semana em relação à anterior. De acordo com a plataforma Nexis Newdesk, de monitoramento da cobertura de mídia sobre a eleição nacional, este foi o maior número de menções às eleições por veículos de notícias, nos últimos 100 dias em todo o mundo.

Auditável

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), reafirmou que o processo de totalização de votos dados pelos eleitores aos candidatos é auditável e transparente. Moraes deu a declaração após a visitação de entidades, partidos e representantes do governo à sala de totalização. "Nós realizamos hoje uma visitação à sala de totalização exatamente para mostrar o que já é óbvio, mas sempre é importante atuar com transparência, com lealdade a todos aqueles que fazem esse processo eleitoral para demonstrar que é uma sala como vocês puderam ver: é uma sala aberta, é uma sala clara, não é? Não é nem sala secreta, nem sala escura", afirmou Moraes.

Facada

No momento em que é pressionado por uma campanha de voto útil no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, enfrenta uma crise no seu estado, o Ceará, onde brigou com o irmão Cid Gomes, e vê a candidatura de seu indicado para a disputa ao governo estadual definhar. "Recebi uma facada poderosa nas costas. A traição é a cara do momento no Ceará. Resolvi não ir ao meu Estado pela primeira vez. Que o cearense diga lá o que quer fazer de mim", disse Ciro.

Facada I

O rompimento de uma aliança de 16 anos entre o grupo de Ciro e o PT no Ceará dividiu a família Ferreira Gomes. Enquanto o candidato do PDT ao Palácio do Planalto ataca o PT, o senador Cid Gomes (PDT-CE) e o prefeito de Sobral, Ivo Gomes (PDT) - irmãos do ex- ministro -, evitam dar apoio a Roberto Cláudio (PDT), o candidato de Ciro ao governo, e fazem campanha para o petista Camilo Santana ao Senado. Na tentativa de se reaproximar do PT, Cid afirmou que não vai declarar voto para governador. 

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 09 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/