Concurso de fotografia revela talentos entre estudantes de Humildes

EducaçãoFeira de Santana

Concurso de fotografia revela talentos entre estudantes de Humildes

As 500 fotografias foram produzidas nas aulas de artes 

Crédito: Divulgação

O pôr do sol, céu, árvores, flores, rio, lagoas e os famosos coqueiros de Humildes foram destaques no concurso de fotografia promovido pela Escola Municipal Geraldo Dias de Souza, localizada no distrito. Os fotógrafos foram os estudantes da unidade, que produziram tudo com seus celulares. O concurso aconteceu na quarta-feira (24), e contou com a participação de um júri técnico composto por fotógrafos e fotojornalistas da cidade.

A combinação de fotografia e natureza resultou em mais de 500 fotografias produzidas nas aulas de artes, entre elas as 30 melhores foram premiadas.

A temática da competição foi "A imagem eterniza a história: o meio ambiente de Humildes através das lentes dos estudantes". O evento foi a culminância do projeto de fotografia, idealizado pelo professor Reginaldo Silva, aliando componentes curriculares de artes, geografia, ciências da natureza e história.

O primeiro lugar do concurso ficou com a estudante Ivete Pereira de Jesus, do 9º ano, que retratou as margens do Rio Subaé. A estudante contou que sempre gostou de fotografar com celular, então esta foi a oportunidade perfeita para colocar seu hobby em prática. Mas não esperava ser a grande vencedora do dia. Ela ganhou um quadro, uma caixinha de som e chocolates.

"O coração bateu forte, uma emoção estar aqui. Espero que as pessoas valorizem mais a nossa natureza, que é linda, mas muitas vezes mal cuidada e poluída. Fotografar foi maravilhoso, mas a principal missão é conscientizar", afirmou a estudante vencedora do concurso.

O fotojornalista Luiz Tito, jurado e homenageado durante o evento, ficou surpreso com a qualidade das produções.
"A fotografia é arte, vida, cultura e também um exercício de cidadania. Tenho experiência em diversos jornais da Bahia, aqui temos registros que poderiam ser capa em um desses veículos de comunicação. Fiquei surpreso positivamente. Quem sabe daqui não saiam grandes fotógrafos no futuro", destacou.

Para o professor Reginaldo iniciativas como esta são importantes para a formação de uma consciência de preservação, abrir oportunidades e acessar outras formas de conhecimento.

O docente se dedicou em todas as fases do projeto, com rodas de conversa, oficina de fotografia mobile, acompanhando os estudantes e até emprestando o celular para quem não tinha o aparelho. Ele afirma que sua motivação é a vontade de transformar o mundo através da educação.

Além da premiação, do 1º ao 30º lugar, o concurso contou com apresentações musicais e homenagens. Os fotógrafos e jurados, Washington Nery, Reginaldo Tracajá e Luiz Tito, receberam uma honraria pela atuação profissional. O professor jornalista Danilo Guerra, que apresentou o evento, também foi homenageado. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 03 Fevereiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/