Feira de Santana recebe primeiro lote da Pfizer para crianças a partir de 6 meses

COVID-19Imunização

Feira de Santana recebe primeiro lote da Pfizer para crianças a partir de 6 meses

A distribuição tem sido muito importante para dar celeridade ao processo

Crédito: Divulgação
O estado recebeu, na última semana, a primeira remessa de vacinas contra a covid-19, da Pfizer BioNTech, para crianças de seis meses a menores de três anos. Este é o primeiro envio deste tipo de imunizante destinado ao estado. Até o momento, o Ministério da Saúde indicava a vacinação somente para crianças acima de três anos. Secretária da Saúde do Estado, Adélia Pinheiro destaca que as doses serão distribuídas nos próximos dias, conforme definição da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância deliberativa que reúne gestores de saúde dos 417 municípios e do Estado.

Em Feira de Santana a programação para o início da vacinação estava marcada para a última quinta (16), entretanto os lotes ainda não chegaram às Unidades de Saúde do município. Carlita Correia, Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, explica como será o processo de distribuição das vacinas e treinamento destinado aos profissionais de saúde que executarão a ação. "O estado já fez contato com todos os municípios e a partir de sexta (18), as doses serão liberadas em Feira de Santana, destinada a população de 6 meses a 2 anos. O estado aguarda do Programa Nacional de Imunização um link de capacitação, porque precisaremos instruir todos os profissionais a vacinar essas crianças com a Pfizer Ped. Depois que toda equipe passar pela capacitação é que nós começaremos a ação de vacinação na cidade. Temos mais de 68 mil crianças vacinadas contra covid 19", alerta.

A gestora destaca que a vacina sempre foi a melhor forma de prevenção e que os casos de covid diminuíram, mas agora voltaram a aparecer novamente. "Voltaram, mas não temos visto hospitalizações, essa é a segurança que as vacinas passam, de garantir a vida em primeiro lugar. Uma vez que a criança, ou até mesmo o adulto, seja acometido pela doença, estando imunizado, não evolui para internamentos. Quem tem seu filho em casa, chega do trabalho e tem contato com ele, por exemplo. Sabemos que a covid-19 pode se apresentar de forma assintomática e mesmo imunizado, contaminar a criança. È perigoso para aquelas que foram vacinadas", explica.

De acordo com a coordenação de Imunização do Estado, a logística de distribuição tem sido muito importante para dar celeridade ao processo de vacinação na Bahia. Ressaltam que o foco é fazer com que o imunizante seja entregue em todas regiões em tempo hábil e que essas doses da Pfizer serão destinadas aos 417 municípios do estado.

Aumento de casos

De acordo com as informações disponibilizadas no painel de imunização do governo do estado, na Semana Epidemiológica 44 (de 30/10/2022 até 05/11/2022) foram registrados 1.019 novos casos de covid no estado, uma média de 896 casos ativos e 8 óbitos. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde. 

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 30 Janeiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/

Cron Job Iniciado