Daniel Alves: ex-lateral brasileiro enfrenta acusações de estupro

EsportesJulgamento em fevereiro

Daniel Alves: ex-lateral brasileiro enfrenta acusações de estupro

Justiça agendou deliberação da sentença após acusação de agressão sexual em casa noturna

Crédito: Reprodução/X @diariojogada

A Justiça de Barcelona definiu a data do julgamento do ex-jogador da seleção brasileira, Daniel Alves, acusado de estupro em uma casa noturna no final do ano passado. O anúncio, feito nesta quarta-feira (20), estabelece que a sentença será proferida entre os dias 5 e 7 de fevereiro.

No final de novembro, o Ministério Público espanhol solicitou uma pena de nove anos de prisão para Alves, de 40 anos, que está sob custódia provisória desde janeiro.

O documento de conclusões provisórias de 24 de novembro inclui o pedido de uma indenização de 150 mil euros (R$ 806 mil) à vítima, alegando um suposto crime de "agressão sexual com penetração".

Além da pena de prisão, o MP busca mais dez anos de liberdade vigiada após o cumprimento da sentença, juntamente com uma ordem de restrição para que o atleta não se aproxime da mulher que o acusa ou se comunique com ela durante esse período.

O ex-lateral da seleção brasileira foi preso após seu primeiro depoimento à juíza de instrução. O incidente teria ocorrido em uma sala reservada na casa noturna Sutton, em Barcelona, na madrugada de 31 de dezembro de 2022. Alves, frequentador habitual do local, teria convidado a jovem para uma área exclusiva, onde ela desconhecia a existência de um pequeno banheiro.

O Ministério Público alega que Alves demonstrou uma "atitude violenta", agredindo a mulher e forçando-a a manter relações sexuais, apesar de sua resistência.

Inicialmente negando conhecer a jovem, Alves alterou sua versão diversas vezes. Eventualmente, admitiu ter tido relações sexuais com ela, alegando que foi consensual.

A Justiça espanhola rejeitou repetidas vezes a liberdade provisória ao atleta, citando risco de fuga. O caso veio à tona quando Alves estava de férias em Barcelona antes de retornar ao Pumas, do México, após a eliminação da seleção brasileira na Copa do Mundo do Qatar. Horas após sua prisão, o clube mexicano anunciou a rescisão do contrato do jogador. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 18 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/