Um ano de desafios e lições na F1 2023

EsportesMercedes na Encruzilhada

Um ano de desafios e lições na F1 2023

Da glória ao revés - analisando o ano em que a poderosa Mercedes ficou sem vitórias 

Crédito: Reprodução/X @MercedesF1Sport

Dois anos atrás, enquanto a Mercedes acumulava troféus de vitórias e oito títulos de construtores, quem imaginaria que a equipe encerraria uma temporada da Fórmula 1 sem triunfos? Isso foi exatamente o que aconteceu em 2023, apesar do vice-campeonato de equipes e do terceiro lugar no Mundial de pilotos com Lewis Hamilton. A responsabilidade por esse inusitado ano sem vitórias, o primeiro desde 2011, recai principalmente sobre o W14, o imprevisível carro da temporada. Mas o que exatamente deu errado?

Marcas de Nascença e Ineficiências

Reconhecendo as ineficiências dos "zeropods" em 2022, a Mercedes surpreendeu ao repetir um modelo semelhante em 2023, com foco na suspensão traseira para evitar saltos. Contudo, o modelo não se mostrou eficaz, e nem mesmo a aclamada pintura preta trouxe sorte. Na abertura do campeonato no GP do Bahrein, a equipe ficou a 50s do vencedor Max Verstappen.

O "zeropod" só foi descartado com a primeira grande atualização do ano, no GP de Mônaco, marcando o início da reviravolta. A partir dali, a octacampeã conquistou seis de seus sete pódios em 2023.

Receita para o Insucesso - Desafios Técnicos e Estratégicos

O desempenho ineficiente do downforce, aliado ao excesso de arrasto, tornou-se uma pedra no sapato da Mercedes em 2023. A falta de equilíbrio e a instabilidade, evidenciadas pelo desbalanceamento e problemas nos sidepods, afetaram a performance em retas e curvas.

A posição do cockpit, deslocado para a frente devido aos "zeropods", também trouxe dificuldades, afetando a percepção de movimento do carro pelos pilotos. A decisão levou a uma série de problemas, evidenciados pelos maus resultados e levando à volta de James Allison como diretor técnico.

O Caminho para o Recomeço

Mesmo enfrentando uma temporada desafiadora, a Mercedes direcionou seus esforços para o projeto de 2024 na segunda metade do campeonato. A equipe, sob a liderança de Toto Wolff, está reimaginando completamente o conceito do carro, trocando cada componente para enfrentar os desafios e alcançar a competitividade desejada.

Encerrando o ano como vice-campeã, a equipe superou a Aston Martin e conteve o avanço da Ferrari. Com oito pódios e uma pole position, a Mercedes aprendeu lições valiosas em 2023. Agora, com os olhos no futuro, a equipe busca redefinir seu destino na F1, ansiosa por uma retomada vitoriosa em 2024.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 18 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/