João Doria recusa convite para presidir Santos em meio à pior fase da história do clube

EsportesGestão alvinegra

João Doria recusa convite para presidir Santos em meio à pior fase da história do clube

Ex-governador avalia situação do clube e defende modelo de clube-empresa

Crédito: Divulgação/Gov de São Paulo

O ex-governador de São Paulo, João Doria, encontrou-se no centro de uma proposta inesperada enquanto transita da vida política de volta para a esfera privada. Torcedores do Santos expressaram apoio à sua candidatura à presidência do clube, que enfrenta não apenas a ameaça de rebaixamento, mas também uma série de desafios financeiros. Doria confirmou ter recebido o convite, porém, optou por não entrar na disputa.

Em uma entrevista, Doria não critica explicitamente a gestão atual de Andres Rueda, mas destaca que o Santos vive seu pior momento na história. Além do risco iminente de rebaixamento, o clube enfrenta uma crise financeira, com um déficit anual de R$ 8 milhões. A solução proposta por Doria é a adesão à SAF (Sociedade Anônima do Futebol), um modelo que transformaria o Santos em um clube-empresa, permitindo a venda de ações a investidores, algo já adotado por Botafogo, Cruzeiro e Vasco.

Apesar de recusar o convite para a presidência, Doria expressou seu apoio à candidatura de Marcelo Teixeira, ex-presidente santista. Ele destaca a importância de alguém com experiência tanto em gestão quanto em futebol para liderar o clube.

Ao abordar as críticas à atual gestão, Doria evita comentários diretos, mas ressalta a obviedade de que o Santos enfrenta sua fase mais desafiadora no âmbito esportivo.

Quanto à crise financeira, Doria propõe uma gestão de redução de custos e otimização de receitas, destacando a necessidade de estudo sobre patrocínios em diferentes equipes. Ele enfatiza a importância de valorizar a história do Santos, sugerindo a criação de um conselho sênior para as figuras mais antigas, enquanto os jovens desempenhariam um papel ativo nas decisões, trazendo uma perspectiva moderna.

Sobre o próximo presidente do Santos, Doria destaca o desafio de trabalhar, inovar e perseverar, recuperando o respeito pela história do clube e proporcionando alegria à torcida fiel, que merece ser recompensada com futebol de qualidade.

Perfil de João Doria

Fundador do Grupo Doria e do Lide (Grupo de Líderes Empresariais), João Doria ocupou o cargo de prefeito de São Paulo de 2017 a 2018 e governador de São Paulo entre 2019 e 2022. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 13 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/