Calor começa agitar economia específica em Feira de Santana

GeralClima esquentou

Calor começa agitar economia específica em Feira de Santana

A cidade tem atingido temperatura média de 37°C 

Crédito: Mário Sepúlveda/FE

"Ai que delícia o verão, a gente mostra o ombrinho, a gente brinca no chão", diz a canção hit do momento, de autoria da cantora Marina Sena. Entretanto, a estação mais quente do ano, que oficialmente só começa em 22 de dezembro, já acontece com intensidade em Feira de Santana, assim como em muitos municípios brasileiros, o que serve de ponto de partida para movimentar a economia com venda de aparelhos de ar condicionado, ventiladores, freezers, além de bebidas e outros alimentos típicos.

A cidade tem atingido temperatura média de 37°C e, diferentemente de anos anteriores, antes mesmo das 8 horas, o sol atinge altura no céu, dando a sensação térmica que só costumava ser atingida ao meio dia. Toda uma economia gira em torno do calor e do aumento das temperaturas, por isso a venda de instrumentos de combate ao calor e líquidos hidratantes dobraram no município. "Os meus ventiladores estão todos esgotados, estamos esperando mais um caminhão de ventiladores para poder atender o pedido do meu público. Os preços variam entre R$ 99 até R$ 250, depende do modelo, temos até de controle remoto", diz Jairo Dias, gerente de loja de eletrodomésticos.

Wilian Marques, gerente em uma rede de lojas de varejo, diz que o aumento das vendas de ventiladores e condicionadores de ar ultrapassam as expectativas. "A venda neste período aumentou muito além das nossas estimativas, pois acreditávamos que aumentaria cerca de 40%, mas já estamos em 65% de aumento da venda de ventiladores, climatizadores e ar-condicionados, em relação ao mesmo período do ano passado. Com o calor intenso aproveitamos a oportunidade para liquidar o estoque e fazer promoções. Temos aparelho de ar condicionado a partir de 1.999 de 9 mil BTUs, temos de todos os tamanhos, preços e potências, para os donos de empresas temos condições especiais, pois os empresários estão procurando refrigerar as empresas também. Além dos eletrodomésticos, as pessoas buscam se refrescar, principalmente aquelas que transitam no centro da cidade.

"Neste calor aumentou bastante a venda de água de coco e água mineral, antes eu ia para casa mais cedo, agora eu fico até início da noite, pois até as 17h o sol ainda está 'bem quente'. Antes eu vendia em média 2 pacotes de água, hoje eu vendo 5. O coco verde gelado, antes, vendia cerca de 40 por dia e hoje estou vendendo 80", diz a comerciante, Kele Santos.

Mais alta temperatura registrada na cidade

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta na quarta-feira (15), para baixa umidade em todo país, que pode gerar riscos à saúde e de incêndios ambientais. Desde a última segunda-feira (13), o instituto também emitiu alerta para onda de calor, que deixa as temperaturas acima de 40°C em grande parte do Brasil.

Ainda segundo dados do INMET, referentes ao período de 1961 a 1970 e a partir de 1999, a menor temperatura registrada em Feira de Santana (estação climatológica da UEFS) foi de 11,6°C em 18 de janeiro de 2001, e a maior atingiu 39,4°C em 12 de fevereiro de 1961. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 25 Julho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/