Estudante que comentou publicação racista é afastado de faculdade feirense

GeralMedidas

Estudante que comentou publicação racista é afastado de faculdade feirense

O afastamento do aluno foi decretado e a situação dele é analisada 

Crédito: Divulgação
O aluno que riu de uma publicação racista em uma rede social, foi afastado da faculdade particular de Feira de Santana. A autora da publicação foi expulsa da instituição após publicar a frase: "Odeio Lula, porque ele inventou o Fies e colocou um monte de desgraça na minha faculdade".

Em seguida, o aluno, que faz o 4° semestre de direito, respondeu a publicação: "KKKKKKKKK um monte * **", e a aluna, que faz o mesmo curso, mas estava no 7° período, rebateu com o seguinte questionamento: "pobre ou preto?".

Segundo a faculdade, o afastamento do aluno foi decretado e a situação dele é analisada em um processo administrativo disciplinar interno. A expulsão dele após a avaliação da instituição não está descartada.

O anúncio da expulsão da autora da postagem foi feito para centenas de alunos da instituição pelo pró-reitor Gustavo Checcucci.

"O conselho [da faculdade] se reuniu para discutir o que iria acontecer e ela não faz parte mais dessa instituição", disse.

Após o anúncio, os alunos comemoraram e aplaudiram a decisão tomada pela faculdade.

Possíveis sanções jurídicas

A Ordem dos Advogados da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia (OAB-BA) informou à TV Subaé, afiliada da TV Bahia, que a estudante pode responder pelo crime de racismo ou injúria racial. No entanto, a sanção jurídica dependeria de como o Ministério Público da Bahia (MP-BA) vai oferecer a denúncia contra ela, se o órgão efetivamente entrar no caso.

De acordo com a OAB-BA, apenas o Ministério Público tem legitimidade para propor uma ação penal pública incondicionada. À TV Subaé, o MP-BA disse que soube do caso na terça-feira (20) e que vai decidir se vai formalizar um inquérito ou processo após uma promotora se inteirar do fato.

Protesto contra o racismo

Antes da notícia de expulsão da aluna, um grupo de estudantes se reuniu em frente à faculdade e protestou contra o ato racista.

Em um vídeo gravado por um aparelho celular, os manifestantes gritam palavras de ordens como: "Não é nessa instituição que vai ter lugar para racismo" e "racismo não tem vez".

Na terça-feira (20), a instituição publicou uma nota de esclarecimento em uma rede social. Confira abaixo na íntegra:

"O Centro Universitário Nobre vem, por meio desta, informar que repudia toda forma de preconceito e violência contra o próximo, sendo que, nesta terça-feira, tomou conhecimento de postagens realizadas por um de nossos discentes, em sua rede social, que não condizem com os valores e políticas de nossa Instituição. Deste modo, esclarecemos que o caso será apurado para que sejam tomadas as medidas administrativas e legais cabíveis". 

Com informações do G1 | BA.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 05 Outubro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/