Diretor francês Jean-Luc Godard morre aos 91 anos

InternacionalLuto

Diretor francês Jean-Luc Godard morre aos 91 anos

Diretor foi figura central do movimento cinematográfico Nouvelle Vague

Crédito: Reprodução

O diretor francês Jean-Luc Godard morreu aos 91 anos, informou nesta terça-feira (13), o jornal Libération. O diretor foi figura central do movimento Nouvelle Vague, Godard revolucionou o cinema no final dos anos 1950 e nos anos 1960.

Ao longo da carreira, o diretor fez mais de 40 longa-metragens, além de curtas, documentários e vídeos de músicas. Suas obras mais conhecida são Acossado (1960) e O Desprezo (1963).

Outros filmes que ele fez incluem "Uma mulher é uma mulher" (1961),  "Masculno, Feminino" (1966),  "Week-End à Francesa" (1967), "Carmen" (1983), "Eu Vos Saúdo Maria" (1985) e "Adeus à Linguagem" (2014).

O presidente francês, Emmanuel Macron, lamentou a perda e destacou a importância de Godard. "Jean Luc-Godard foi o mais iconoclasta dos cineastas da Nouvelle Vague. Ele inventou uma arte decididamente moderna e intensamente livre. Perdemos um tesouro nacional e um gênio", disse.

Godard nasceu em Paris em 1930 e frequentou a escola quando criança e adolescente em Nyon, na Suíça. Depois de concluir os estudos, em 1949, ele voltou para a capital da França, quando se encontrou no clima intelectual e cultural da cidade, com muitos cineclubes surgindo no pós-guerra.

Nesse retorno, ele conheceu o crítico André Bazin e outros futuros diretores, como François Truffaut e Claude Chabrol.

Em 1957, Godard fez uma série de curtas em que começou a experimentar no seu estilo, com cortes rápidos e filmagens com câmeras portáteis, incluindo "Carlotte e Véronique". Ele também escrevia para a revista de cinema Cahier du Cinema, em que defendia o estilo tradicional hollywoodiano de fazer filmes.

O seu primeiro longa foi "Acossado", um dos filmes mais importantes do movimento Nouvelle Vague, com Jean-Paul Belmondo e Jean Seberg como protagonistas.

O diretor foi premiado ao longo da carreira, sendo escolhido por melhor direção já por "Acossado" no Festival de Berlim, e recebendo um Oscar honorário em 2010 - ele não compareceu à cerimônia. O diretor anunciou sua intenção de se aposentar no ano passado, quando completou 90 anos.
 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 02 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/