Bahia lidera geração de empregos formais em agosto entre estados do Nordeste

MunicípiosDados Caged

Bahia lidera geração de empregos formais em agosto entre estados do Nordeste

Segundo o Novo Caged, o estado ficou com um saldo positivo de 17.416 novos postos abertos 

Crédito: Divulgação

A Bahia lidera entre os estados nordestinos na geração de empregos formais em agosto, com um saldo positivo de 17.416 novos postos abertos, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgados na quinta-feira (29). No parâmetro nacional, o estado ficou em quarto lugar.

De acordo com levantamento, o estoque de vagas formais no estado supera 1,9 milhão de postos e o setor de serviços foi o que mais abriu empregos em agosto, com 7.441 novos postos.

Sobre o Nordeste, foi o destaque do mês, com crescimento de quase um por cento (0,96%) da força de trabalho, o maior avanço relativo entre as cinco regiões brasileiras. Juntos, os nove estados nordestinos foram responsáveis por 66.009 novos empregos em agosto.

À frente da Bahia aparecem São Paulo, que lidera a lista com 74.973 novos postos, Rio de Janeiro (30.838) e Minas Gerais (27.381). Pernambuco (15.119), Paraná (15.118) e Santa Catarina (10.223) completam o grupo dos estados que conseguiram criar mais de dez mil vagas formais de emprego em agosto.

Recorde absoluto

Com a geração dos mais de 278 mil novos postos, o país superou a marca de 42,5 milhões de empregos formais, o maior número já registrado no Novo Caged. Apenas entre janeiro e agosto deste ano, o saldo de empregos gerados alcança a marca de 1.853.298. Se forem considerados os últimos 12 meses, o total de novos postos formais abertos chega a 2.455.662.

Os dados de agosto demonstram, ainda, que somente no intervalo de julho de 2020 a agosto de 2022 — considerado o período de retomada do emprego formal — o país registrou um saldo positivo de 5.836.476 postos de trabalho.

Setores da economia

O Novo Caged de agosto mostra, ainda, que a geração de empregos no país se deu em todos os cinco setores monitorados. O setor de Serviços liderou mais uma vez, tendo criado 141.113 postos, um crescimento de mais de 59 mil novos empregos em comparação aos dados de julho. Na sequência, aparecem os setores da Indústria (52.760 postos), Comércio (41.886), Construção Civil (35.156) e Agropecuária (7.724).

Considerando todos os oito primeiros meses deste ano, o setor da Construção Civil tem o desempenho mais destacado, com um crescimento de mais de dez por cento (10,8%) no estoque de empregos formais.

Todos os demais setores têm saldo positivo no acumulado do ano, com os serviços chegando a 1.027.288 vagas geradas em 2022 e a indústria tendo aberto 319.379 novas vagas. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 09 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/