Economia baiana deve ter expansão de 3,1% este ano, projeta Fieb

MunicípiosProjeção

Economia baiana deve ter expansão de 3,1% este ano, projeta Fieb

Estudo da Federação das Indústrias aponta expansão de 4,5% na agropecuária e no setor fabril

Crédito: Divulgação

A economia baiana deve crescer 3,1% este ano, de acordo com o Relatório Técnico Estimativa do PIB, da Federação das Indústrias (Fieb). O Produto Interno Bruto ao final do ano deve chegar a R$ 358,8 bilhões, ante o R$ 347,9 bilhões apurados no ano passado. De acordo com o levantamento, divulgado nesta terça-feira (28), a estimativa é que agropecuária e setor fabril avancem 4,5%, enquanto o setor de comércio e serviços crescerá 2,4%.

O estudo segue uma metodologia criada em 2020, considerando dados do IBGE, da SEI/Secretaria do Planejamento dos quatro primeiros meses do ano e tendência do mercado. "O relatório traz ainda dados sobre a performance dos setores que compõem a economia local e uma análise que indica que, mesmo com um índice positivo, o resultado não é suficiente para comemoração, pois está muito aquém das necessidades da sociedade", afirmou a Fieb, em nota.

Na indústria, o crescimento projetado é sustentado por uma alta de 38,3% no ramo de refino de Petróleo. Esta expansão, conforme o estudo, é atribuída à sinalização da Acelen – gestora da refinaria Mataripe – de operar próxima da capacidade plena e a uma parada ocorrida em abril e maio do ano passado, que deprimiu a base de comparação. Na construção civil, o bom desempenho do ano passado deve continuar, com alta estimada em 4,4%.

Já no comércio, apesar da atividade voltar a níveis pré-pandemia de Covid-19, "espera-se que a alta dos preços (que encareceu os produtos destinados ao consumidor final) e o aumento dos juros (que afeta o crediário) reduzam o ímpeto do consumo, mas esse movimento deve ser compensado pela recuperação do nível de emprego (que elevará a massa salarial em circulação)." As atividades de serviços avançaram 14,2% nos quatro primeiros meses do ano.

Na agropecuária, a estimativa para o comportamento baiano considera os dados de abril do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), feito pelo IBGE e com desdobramentos dos dados regionais realizados pela SEI. "A produção de cereais, oleaginosas e leguminosas da Bahia deverá crescer 6,2% neste ano, com safra recorde de 11,16 milhões/toneladas". 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 02 Outubro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/

Cron Job Iniciado