Escritora baiana soma mil exemplares de livros doados em 2023

MunicípiosDia de doar

Escritora baiana soma mil exemplares de livros doados em 2023

Iniciativa de Márcia Mendes faz do projeto Um Livro para Chamar de Meu

Crédito: Divulgação

O Dia de Doar comemora 10 anos nesta terça-feira (28). A iniciativa tem como objetivo estimular a cultura da solidariedade entre pessoas físicas, empresas e organizações. A edição de 2022 movimentou cerca de R$ 4,5 milhões em doações e mobilizou 28 milhões de pessoas. Em 2023, a expectativa é de que os números sejam ainda maiores.

A ação solidária é uma resposta ao consumismo. Por isso, a campanha ocorre sempre após a Black Friday data que marca a temporada de ofertas de fim do ano no comércio mundial. A intenção dos organizadores é fazer a população refletir sobre ajudar o próximo e sobre como transformar o mundo com pequenas atitudes. As campanhas vão desde doações de alimentos e roupas até projetos de educação e saúde.

Na Bahia, a escritora e professora aposentada Márcia Mendes adota a prática da doação o ano inteiro. Autora de oito livros para o público infanto-juvenil, Márcia teve uma infância humilde, sem livros em casa. O projeto Um Livro para chamar de Meu nasceu em 2017, quando contava histórias em uma escola onde trabalhava e viu o desejo de algumas crianças de levarem o livro para casa. "A palavra doar carrega muito mais sentidos do que apenas ofertar algo a alguém. Doar é tirar de si algo que é bom, que faz bem e dividir com o outro para fortalecer a coletividade. O projeto Um livro para chamar de meu mais do que o objeto livro, divide conhecimento, amor aos livros, ludicidade, magia, escuta ativa", destaca a escritora Márcia Mendes.

A doação de livros, que já é rotina para a autora, hoje fará a alegria de estudantes da Escola Municipal Helena Magalhães, localizada no bairro de São Caetano. A iniciativa vem crescendo aos pouquinhos com uma dose exagerada de afeto. Somente este ano, já foram doados mais de mil exemplares para crianças que têm dificuldade de acesso à literatura. Nas próximas semanas, estão previstas outras mil doações de livros em escolas e creches de São Sebastião do Passé, Tucano e Amélia Rodrigues. "O projeto não doa livros didáticos e nem usados. Todos os exemplares são livros de literatura novos para que elas sintam o cheiro e desenvolvam o gosto pela leitura", conta Mendes.

Desde que o projeto foi criado, já foram quase 4 mil livros entregues. Editoras, outros autores, empresas e pessoas físicas também fazem as doações. Se quiser colaborar com o projeto, é só entrar em contato através do link ou através do WhatsApp (71) 99142-0045. "Um Livro pra chamar de meu! É pra doar. Presentear. É para ler. E aprender!", celebra Mendes. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 26 Fevereiro 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/