Moradores da Gamboa, em Cairu, protestam após ação policial na localidade

MunicípiosBahia

Moradores da Gamboa, em Cairu, protestam após ação policial na localidade

Policiais estiveram no local para desfazer um assentamento de famílias

Crédito: Divulgação

Uma abordagem policial realizada na última sexta-feira (24) na Gamboa, vizinha ao Morro de São Paulo, na Ilha de Tinharé, município de Cairu, chamou a atenção e circulou nas redes sociais pelo contingente da Polícia Militar. Com efetivo insuficiente para cobrir as cidades do âmbito da 33ª CIPM, dezenas de policiais da corporação chegaram na ilha que se formou numa área.

Moradores dizem que uma mulher e um homem receberam um tapa enquanto eram revistados pela guarnição. Os dois eram mãe e filho.

Eles também relataram que os policiais cometeram excessos e agiram com truculência na comunidade usando gás lacrimogêneo e balas de borracha em uma reintegração de posse de terra de um empresário da ilha.

Segundo populares, a ação para expulsar as famílias dos terrenos aconteceu livremente sem que Hildécio Meireles, que é amigo do homem que alega ser o dono das propriedades, não fizesse nada para apoiar os nativos.

A PM disse em nota que, de acordo com informações do comando da 33ª CIPM, a reintegração de posse ocorreu, em cumprimento a mandado judicial, na sexta-feira (24) não sendo registrada quaisquer anormalidades na ocasião e que não houve registro de problemas na atuação dos policiais. Ou seja, ninguém prestou queixa.

Na segunda-feira (27) uma mulher, chamada Lusiane Santos Sousa teve um AVC e morreu. A população afirma que foi por causa do episódio. Assustada com o tratamento dado a ela e ao seu filho, agredidos com tapas no rosto, ela passou mal e não resistiu.

Parte da comunidade convocou uma manifestação com palavras de ordem: "pelo bem de todos e pelo fim da opressão".

O protesto mobilizou diversas pessoas e aconteceu nesta quarta-feira (28).

Familiares e amigos da mulher que faleceu estavam revoltados pedindo justiça e atenção ao prefeito. Segundo eles, o prefeito não repudiou a violência nem deu apoio à família enlutada.

Nas imagens, manifestantes percorrem as ruas da localidade com cartazes escritos com frases como "Prefeito Omisso", "Não somos bandidos" e "O povo é a força". 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 26 Fevereiro 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/