Joias árabes: ex-membros da gestão Jair Bolsonaro são processados por Conselho de Ética

PolíticaPrazo para defesa

Joias árabes: ex-membros da gestão Jair Bolsonaro são processados por Conselho de Ética

Os ex-membros terão 10 dias úteis para apresentar defesas 

Crédito: Antonio Cruz/Agência Brasil

Três envolvidos no caso das joias trazidas ilegalmente para o Brasil no governo de Jair Bolsonaro (PL) se tornaram alvo do Conselho de Ética Pública da Presidência. Segundo o Uol, o processo está em curso, e corre em sigilo.

Ainda de acordo com a reportagem, a instalação do processo se baseia em indícios materiais de conduta oposta à prevista no Código de Ética da Administração Federal. O relator é o conselheiro Edson Leonardo Dalescio Sá Teles.

Os ex-membros do governo Bolsonaro terão 10 dias úteis para apresentar suas defesas. A Comissão de Ética também enviou uma cópia do processo para o Exército e a Marinha, para considerarem se há necessidade de uma ação sobre os atos do tenente-coronel Mauro Cid, preso desde maio, e o primeiro-sargento Jair Moreira da Silva.

São alvos do processo: Bento Albuquerque, ex-ministro de Minas e Energia; Júlio César Vieira Gomes, ex-secretário da Receita Federal; e Marcelo da Silva Vieira, ex-chefe de gabinete adjunto de documentação histórica do gabinete pessoal do presidente da República. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 13 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/