Familiares de pacientes do CAPS AD traçam metas para 2023

Saúde e Bem EstarFeira de Santana

Familiares de pacientes do CAPS AD traçam metas para 2023

Encontro aconteceu no Parque da Lagoa

Familiares e amigos de pacientes do CAPS Álcool e Drogas Dr. Gutemberg Almeida (CAPS AD), se reuniram nesta quarta-feira (14), no Parque Erivaldo Cerqueira, mais conhecido como Parque da Lagoa, para fazer uma confraternização e traçar novos projetos para o ano que está por vir.

Eles fazem parte do Grupo de Família do CAPS AD, que se reúne quinzenalmente, realizando atividades terapêuticas e com ênfase a importância da presença da família no tratamento de pessoas que sofrem com dependência do álcool, tabaco e outras drogas.

"Aqui a gente encontra uma segunda família. Meu filho já fez acompanhamento no CAPS e hoje está internado, mas continuo participando das atividades, pois aqui encontro pessoas para compartilhar e lutar pela recuperação deles", afirma o aposentado José Alberto Silva, 77 anos.

O suporte e o acolhimento da família, comprovadamente, fazem com que o paciente tenha mais assiduidade e comprometimento com o tratamento.

"Esses grupos são extremamente importantes, pois faz com aquele familiar consiga lidar com o paciente de oura maneira, mostrando que ele não está sozinho. Essa atividade ao ar livre também faz parte do nosso cronograma de atividades, mudando o ambiente, em um local tão bonito, para que possamos compartilhar vivencias, vitórias e derrotas que aconteceram ao longo do ano", destaca a assistente social Orneide Lima Leal.

Durante a confraternização, também foi realizada uma dinâmica onde os presentes puderam expressar seus sentimentos, como raiva, alegria, amor e medo. São 9 mil pacientes cadastrados no CAPS AD. No município, são 42.727 pessoas cadastradas em um dos cinco CAPS, com transtornos mentais, como ansiedade, depressão e distúrbios comportamentais provocados pelo uso de substâncias psicoativas (álcool e outras drogas).

O atendimento é prestado por uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, fonoaudiólogos e psiquiatras. Em Feira de Santana, mais de 38 mil pessoas recebem atendimento psicológico nos CAPS.

Pessoas com transtornos mentais leves devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades de Saúde da Família (USFs). Os casos moderados e graves são atendidos nos CAPS, que oferecem demanda espontânea ou agendada.

CONFIRA O ENDEREÇO DOS CAPS:

CAPS II Silvio Marques: Rua Alcântara nº 100, bairro Mangabeira, tel: 3626-1060

CAPS II Oscar Marques: Rua Comandante Almiro, nº 1170, bairro Serraria Brasil, tel: 3614-6595.

CAPS III João Carlos Lopes Cavalcante: Rua Francisco Martins da Silva, nº 239, bairro Ponto Central, tel: 3612-4555.

CAPS Osvaldo Brasileiro Franco (CAPS Infantil): Rua Alameda das Pedras S/N. Olhos D'água (Próximo a Arena Senador), tel: 3612-4556.

CAPS Álcool e Drogas Dr. Gutemberg Almeida (CAPS AD): Rua Paris número 41, Santa Mônica. 

Com informações da Secom/PMFS.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 18 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/