Ponto e Vírgula 12/04/2022

Ponto e Vírgula 12/04/2022

Sobe - A feirense Samara Assunção, por iniciativa que visa recrutar jovens a fazerem título de eleitor. O Fantástico registrou o ato.

Desce - Presidente Jair Bolsonaro, ao desrespeitar cultura baiana, sugerindo que o governador Rui Costa não tem em quê investir no setor cultural no Estado.

Deputados federais

Seis meses antes da eleição deste ano, Feira de Santana tem em seus quadros 12 nomes já anunciados para disputa para Câmara de Deputados, são eles: os federais que tentarão reeleição, Zé Neto (PT) e Dayane Pimentel (UB). E os 10 pré-candidatos novos pleiteantes, Neto 10 (Solidariedade), Galeguinho SPA (PSB), Isaías de Diogo (PDT), Noidinho Cerqueira, Zé Chico, Carlos Medeiros (NOVO), Sargento Joel (PSC), Leda Cigana (MDB), Juan Cruz (NOVO) e Sargento Damasceno (Patriotas).

Cultura baiana

Ao tentar justificar o veto dado à Lei Paulo Gustavo, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), criticou artistas e governos anteriores que utilizavam a Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). Na argumentação, o presidente utilizou de desrespeito com a cultura baiana sugerindo que o governador baiano, Rui Costa, não teria onde investir em cultura na Bahia. "Rui Costa vai investir o quê em cultura na Bahia?", disse.

Né comigo não!

Ao justificar mais recursos no valor de 15 bilhões para o Orçamento Secreto, onde o dinheiro destinado via deputados para prefeituras não sofrem qualquer fiscalização, portanto, campo fértil para corrupção, o presidente Bolsonaro afirmou: "Essa é outra parte de emenda que ajuda a acalmar o Parlamento. O que eles querem, no fim das contas, é mandar recursos para suas cidades. Não tenho nada a ver com isso", declarou o mandatário.

Dória

O ex-governador João Doria (PSDB) afirmou no último domingo (10), que prefere estar em um partido que tenha espaço para ouvir diferentes opiniões do que conviver em uma legenda que tenha "dono", em alusão às disputas internas que dividiram o apoio dos tucanos entre o seu nome e o do ex-governador Eduardo Leite para a corrida presidencial. Em um recado aos demais nomes que articulam uma candidatura única em torno da "terceira via", Doria pregou consenso entre as siglas, mas indicou que não deve abrir mão de ser o candidato escolhido pelo grupo.

Pensão militar

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Adolfo Menezes (PSD), convocou uma Sessão Extraordinária a ser realizada hoje (12), com o objetivo de apreciar o Projeto de Lei nº 24.510/2022, encaminhado pelo Poder Executivo, que dispõe sobre a pensão militar no estado da Bahia. De acordo com a mensagem encaminhada pelo governador Rui Costa, o texto busca aprimorar regras específicas para fortalecer o Sistema de Proteção Social dos Militares (SPSM), em consonância com normativos contidos nas legislações federal e estadual.

Não precisa

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a ignorar uma série de suspeitas de corrupção, como os relatos de que pastores pediam propina para influenciar em decisões do Ministério da Educação, e disse ontem (11), que não há motivos para investigar ações do governo federal. "Quantas vezes, no Pará, o governador recebeu a visita da Polícia Federal? Diferente do governo federal. Aqui não tem visita da Polícia Federal, não tem o que investigar aqui, não fazemos nada de errado", disse o presidente em entrevista ao Grupo Liberal, do Pará. O presidente passou um pano na liberação de verbas de pastores e superfaturamento em ônibus escolares. Pois bem.

Engefort

A empreiteira Engefort tem conquistado a maioria das concorrências de pavimentação do governo Bolsonaro em diferentes licitações nas quais participou sozinha ou na companhia de uma empresa de fachada registrada em nome do irmão de seus sócios. A construtora explodiu em verbas na atual gestão e sob Bolsonaro foge de sua tradição ao obter também contratos para asfaltamento longe de sua base. Até agora, o governo reservou cerca de R$ 620 milhões do Orçamento para pagamentos à empresa -o valor total já quitado a ela soma R$ 84,6 milhões. Apesar do volume, a empresa é uma caixa-preta e silencia sobre seus contratos e a firma de fachada usadas nas concorrências.

Eduardo Refinetti

O economista Eduardo Refinetti Guardia, ex-ministro da Fazenda durante o governo Temer e CEO da BTG Pactual Asset, morreu, ontem (11), aos 56 anos, em São Paulo. O falecimento de Guardia foi confirmado pelo BTG. Sem filhos, ele deixa a esposa, a pedagoga Maria Lúcia, de 30 anos.

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 30 Janeiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/

Cron Job Iniciado