Ponto e Vírgula 14/04/2022

Ponto e Vírgula 14/04/2022

Sobe - O feirense Gustavo Bonfim, que representará a cidade na seletiva de vôlei de praia, na Olimpíada Mundial Escolar, na França.

Desce - O PSL, por ter contas reprovadas, que ensejam devolução de R$ 970 mil aos cofres públicos.

PTB

A decisão do presidente estadual do PTB, Gean Prates, de lançar candidatos ao Governo do Estado da Bahia e ao Senado Federal, pegou a todos de surpresa. É que se tem dúvidas de que o partido tenha as duas chapas encorpadas, eleitoralmente, para disputar as eleições para deputados estadual e federal. E além dele, se questiona quem seria o outro nome de projeção que disputaria uma das vagas para a composição da chapa majoritária. É uma incógnita.

Firmeza

Com a indicação do nome de Luciano Bivar, por parte da cúpula do União Brasil para disputar a eleição à Presidência da República, a deputada Dayane Pimentel (UB), não desanimou com a ideia de ter dois nomes postos. "Moro se mostra desprendido da vaga para se tornar o pré-candidato lá na frente, e Bivar se coloca a disposição para ajudar nessa arrumação política. Eu sou suspeita de falar. Para mim, os dois nomes podem contribuir demais com o futuro que a gente espera do nosso Brasil, que é justamente combater esse 'bolsopetismo' ainda tão forte no país", disse a parlamentar durante entrevista coletiva ontem (13).

Avaliação

Dayane ainda foi questionada sobre a resistência de alguns quadros do UB que não querem que o partido lance candidaturas à presidência, como o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto. "Eu avalio de forma política. Cada um tem a sua opção, a minha todo mundo conhece, desde 2014 e ficou ainda mais forte e em 2020 em relação ao Sergio Moro para presidente, bem como desde 2018 eu estava junto ao grupo de ACM Neto, e em 2019 fazendo referência ao nome de ACM Neto para Governador e eu acredito que essas discussões são discussões políticas, todos querem um projeto melhor para o Brasil e eu quero colaborar com a minha humilde participação também neste projeto", avaliou.

Marcos Lima

Após a vereadora Eremita Mota (PSDB) dar as boas-vindas em nome da Casa, o vereador Marcos Lima (UB) que assume a vaga deixada por Pedro Américo, que se licenciou para assumir a SEAGRI, discursou na Câmara. "Quero agradecer a Deus por retornar a esta Casa, local pelo qual tenho um apreço muito grande e também aos colegas. Sei que tudo acontece no tempo de Deus, passei esse momento distante e agora estou de volta, não tenho problema com isso. Espero poder contribuir com o município de Feira de Santana, respeitando os colegas, a esta Casa", afirmou.

LEM

O prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Junior Marabá (UB), está com uma batata quente nas mãos. Ele foi convocado pela Câmara Municipal para prestar esclarecimento sobre o caos que vem dominando a educação e a saúde do município, inclusive com greve, falta de diálogo e demissão de profissionais num cenário jamais visto em um dos mais ricos municípios da Bahia e do Brasil, por conta do agronegócio. Há denúncias de todos os tipos chegando ao parlamento luiseduardense, desde a precariedade no transporte escolar, a falta de segurança nas escolas, a falta de qualidade no atendimento no setor de saúde, aquisição de contêineres, entre outros assuntos em que os vereadores cobram uma clara explicação do gestor.

CCJ

Após mais de dois meses desde a volta dos trabalhos no Congresso, líderes da Câmara avançaram nas conversas e definiram quais partidos estarão à frente da maior parte das comissões permanentes da Casa neste ano. Em uma derrota dos bolsonaristas, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ficará com o União Brasil - partido que surgiu da fusão entre o PSL e o DEM - assim como a Comissão Mista do Orçamento (CMO). Para a primeira, há dois nomes fortes, segundo a bancada: o do Juscelino Filho (MA) e o do Arthur Maia (BA).

CPI

A base do governo no Senado reuniu o número necessário de assinaturas para pedir a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar eventuais irregularidades em obras públicas iniciadas e não concluídas entre 2006 e 2018. O requerimento de criação da CPI foi apresentado pelo líder do PL no Senado, Carlos Portinho (PL-RJ). Junto ao documento, foram entregues 28 assinaturas subscrevendo o pedido de abertura da CPI. O número mínimo são 27. Assinaram o requerimento senadores de partidos da base do governo e senadores de partidos de centro.

União Europeia

Pela primeira vez, o TSE convidou a União Europeia para ser observadora das eleições no Brasil. A entidade ainda não respondeu, mas a tendência é que envie uma comitiva ao país para monitorar o pleito de outubro. Nas eleições de 2018 e 2020, o Brasil recebeu observadores da OEA (Organização dos Estados Americanos). 

Veja também:

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 30 Janeiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/

Cron Job Iniciado