Ponto e Vírgula 29/10/2021

Ponto e Vírgula 29/10/2021

Sobe - A resposta do astronauta Marcos Pontes ao ataque do ministro Guedes. "É a primeira vez que alguém me chama de burro. Compreendo, porque ele está em um momento turbulento".

Desce - A agressão verbal do ministro Paulo Guedes, chamando de burro seu colega Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia.

Primeiro episódio

O presidente Nicolás Maduro desprezado pela comunidade política do mundo inteiro, ressurgiu na quarta-feira (27), com ares de superioridade sobre o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Maduro se atreveu a dar uma qualificação ao nosso presidente, ao pronunciar que Bolsonaro é um imbecil. Lamentável.

Segundo episódio

O canibalismo político já há alguns meses acontece dentro do governo Bolsonaro. Os ministros Paulo Marinho e Paulo Guedes já se estranham há algum tempo. Agora foi a vez de Guedes tentar desqualificar o seu colega, Marcos Pontes da Ciência e Tecnologia, chamando-o de "burro". O nervosismo tem tomado conta do núcleo do governo federal.

A resposta

Ao ser chamado de burro pelo seu colega Paulo Guedes, o ministro Marcos Pontes deu a resposta. Afirmou que é compreensível a fala do economista, que de acordo com ele "Passa por um momento turbulento". Pontes disse que já foi chamado de tudo, menos burro. No comentário sobre turbulência na vida de Guedes, quem sabe se Marcos Pontes não quis dizer que talvez Guedes esteja no "mundo da lua"? Porque na minha avaliação, ele não está cuidando da economia brasileira aqui na Terra.

Turbulência

Paulo Guedes está mesmo atrapalhado, é o que penso. Não consegue controlar a inflação que atingiu agora em outubro a maior alta da história do Brasil de 1995 até hoje - em um único mês. Conseguiu em pouco mais de um ano elevar a taxa selic - de juros - de 2% para 7,75% pelo COPOM. E ainda, aceitar ultrapassar o teto de gastos, visando o período eleitoral do próximo ano.

Disponibilizou

O deputado estadual Carlos Geilson (PSDB) vai disponibilizar todos os seus canais de comunicação para incentivar doações em favor de Yasmin Nunes Bastos, 11 anos. A família dela promove a campanha "Ajude Yasmin", com o objetivo de alcançar o valor de R$ 3,5 milhões, para realização da terapia Car-T Cell, nos Estados Unidos.

Cassou

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou ontem (28), a cassação do mandato do deputado estadual Fernando Francischini (PSL), do Paraná, por ter propagado informações falsas sobre a urna eletrônica e o sistema de votação durante as eleições de 2018. Durante o primeiro turno das eleições de 2018, Francischini afirmou em publicação nas redes sociais, sem apresentar provas, que as urnas eletrônicas foram adulteradas para impedir a eleição do presidente Jair Bolsonaro.

Preocupado

O governador Rui Costa (PT) está preocupado com a proposta do Governo Bolsonaro de usar recursos dos precatórios para bancar o Auxílio Brasil, programa social que deve substituir o Bolsa Família. Rui Costa usou o Twitter para reforçar a importância de garantir os recursos para a educação da Bahia, já assegurados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Lula

Pesquisa PoderData divulgada ontem (28), mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria um eventual segundo turno da corrida presidencial de 2022, com 52% ante 37% de Jair Bolsonaro, distância de 15 pontos percentuais. Na última rodada, de 29 de setembro, o placar era de 56% a 33% em favor do ex-presidente (diferença de 23 p.p.). Há dois meses, Lula estava 25 p.p. à frente, com 55% a 30% contra Bolsonaro. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 28 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/