PF identifica atuação de grupos em ameaças a servidores da Anvisa

BrasilInvestigação

PF identifica atuação de grupos em ameaças a servidores da Anvisa

Ameaças aconteceram após aprovação do uso da vacina contra a Covid-19 em crianças

Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) apurou que as últimas ameaças de morte a diretores e servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) têm a atuação de grupos diferentes. A cúpula da agência reguladora recebeu mais de 150 e-mails depois de ter aprovado o uso da vacina contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos.

A apuração da PF do Distrito Federal já identificou que os ataques, feitos em dias e tempos diferentes, têm várias frentes — diferentemente do que aconteceu no primeiro caso, quando os investigadores concluíram que o crime foi cometido por um homem do Paraná contrário à vacinação de crianças contra a Covid-19.

Nesse caso, a Polícia Federal concluiu que houve crime de ameaça em e-mails enviados a diretores da Anvisa, e a Procuradoria da República no Distrito Federal denunciou o homem à 15ª Vara Federal de Brasília.

As ameaças a integrantes da agência se sucedem desde novembro, mas se intensificaram após a estatal autorizar, em 16 de dezembro, o uso de doses pediátricas da vacina da Pfizer no público infantil. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 25 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/