Suspeito de matar menina de 12 anos é preso; ele diz que tentava ajudar

BrasilCrime

Suspeito de matar menina de 12 anos é preso; ele diz que tentava ajudar

O corpo de Ana Luiza Gomes foi encontrado numa calçada

Crédito: Reprodução

Um homem de 25 anos foi preso em flagrante nesta quarta-feira (17) suspeito do homicídio de uma menina de 12 anos em Belo Horizonte. O corpo de Ana Luiza Gomes foi encontrado numa calçada de uma rua do bairro Bela Vitória na tarde desta terça-feira (16). Câmeras de segurança capturaram o momento em que o suspeito abandona a vítima, que aparenta já estar inconsciente.

O suspeito, que não teve a identidade divulgada, negou o crime. Segundo a polícia, o homem disse que estava prestando auxílio à garota que dizia estar passando mal.

A causa da morte ainda não foi esclarecida. A Polícia Civil investiga também se a vítima foi estuprada, ema vez que um preservativo usado foi encontrado no local onde o corpo estava. O material será periciado. Pela lei, qualquer ato libidinoso com menores de 14 anos é crime de estupro de vulnerável.

"Nos exames preliminares feitos pela equipe de presença no local não foi constatado sinais de violência, mas nós ainda dependemos do resultado dos exames periciais", disse o delegado Leandro Alves Santos.

As imagens registraram ainda quando a menina entrou na casa, acompanhada pelo homem, por volta das 10h13. De acordo com a gravação, ela permaneceu no imóvel por cerca de três horas. Às 13h30, o rapaz saiu com ela nos braços e a deixa na calçada. O homem foge em seguida.

De acordo com a polícia, o suspeito disse que a garota estava passando mal após usar drogas e pediu ajuda. Ele afirmou que a levou para sua casa, onde ela teve convulsões, e que chamou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Segundo os investigadores, o homem disse não saber quanto tempo que a jovem ficou com ele.

Ainda segundo os investigadores, o suspeito relatou que chegou a pedir ajuda a um homem que passava em frente à sua casa e que essa pessoa teria feito massagem cardíaca para reanimar a menina, sem sucesso. O suspeito, no entanto, não soube identificar quem o ajudou.

O Samu foi acionado, mas, quando chegou ao local, Ana Luiza já estava morta.

Segundo a delegada Alessandra Wilke, o imóvel para onde a menina foi levada era usada pelo suspeito para uso de entorpecentes e prática sexual. "Ele [suspeito] mora naquele lote, é um terreno de parentes dele, mas a casa em que a vítima estava não era dele. Mas já identificamos que ele usava o local para usar drogas e também para prática sexual", disse.

No imóvel, os policiais chegaram a encontrar frascos de papelotes de substâncias, além do preservativo usado. Ambos ainda vão passar por perícia.

O suspeito do crime está no Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, desde a manhã desta quarta (17).

Ele chegou a ser preso em 2022 e em 2023, de acordo com a polícia. Além de tráfico de drogas e furto, o suspeito já havia sido acusado de estupro de vulnerável.

Um parente da vítima afirmou ao portal G1 que o homem que aparece nas imagens é desconhecido para a família. De acordo com esse familiar, a adolescente morava com o pai e uma irmã de dez anos.

Ana Luiza foi enterrada na tarde desta quarta-feira no Cemitério da Saudade. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 17 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/