Pequenos negócios concentram 90% das violações de cibersegurança

Ciência e TecnologiaAmeaças virtuais

Pequenos negócios concentram 90% das violações de cibersegurança

A melhor prevenção a perigos digitais é educar-se para ter consciência de práticas de cibersegurança 

Crédito: Divulgação

A transformação digital é uma tendência aparentemente irreversível para negócios já há alguns anos. Se por um lado essa modernização abre diversas oportunidades de acesso a novos mercados, publicidade virtual e flexibilização de pagamentos, por outro abre espaço para novos riscos.

Quem mais sente o ônus e o bônus disso são os pequenos negócios. De acordo com o Banco Mundial, empresas de pequeno e médio porte correspondem a cerca de 90% de todos os negócios e geram mais da metade dos empregos internacionalmente. No biênio de 2020 e 2021, esse mesmo agrupamento de empresas sentiu um alarmante aumento de 152% na violação de seus sistemas de segurança ante os dois anos prévios.

Nesse período, os ciberataques diários alcançaram um número de 31 mil em todo o planeta. As ameaças variam em tipo. Uma estimativa da Verizon aponta que 98% das investidas contra pequenas e médias empresas têm motivação financeira e quase a integridade deles envolve agentes maliciosos externos.

Não à toa, 82% de todos os ataques de ransomware (sequestro de dados) são direcionados a empresas de porte menor. Estima-se que 60% delas fecham dentro de seis meses após um incidente cibernético criminoso.

Como prevenir ameaças virtuais em pequenos negócios?

A melhor prevenção a perigos digitais é educar-se para ter consciência de práticas de cibersegurança. Entretanto, esse tipo de educação é bastante ampla e requer incansável esforço de atualização. Confiramos a seguir quais são alguns dos variados conhecimentos úteis para prevenção de incidentes digitais.

Proficiência em ferramentas de segurança

A adesão a antivírus e ferramentas como uma VPN é bastante presente em empresas de grande porte. Muitas delas contam com setores de TI, o que pode tornar algumas camadas protetivas virtuais praticamente invisíveis para a maioria dos funcionários de outros setores.

Porém, pequenos negócios não costumam contar com tal facilidade. Nesse sentido, é bastante relevante aprender como usar uma VPN, antivírus, bloqueadores de rastreadores e configurar um firewall, por exemplo, para diminuir a suscetibilidade a ataques virtuais.

VPN é uma rede privada virtual, que criptografa comunicações na internet e aumenta a privacidade além da cibersegurança. Esse tipo de utilitário pode ser especialmente útil, por exemplo, para negócios que envolvem trabalho remoto, redes compartilhadas e transferências de arquivos – especialmente se contiver funcionalidades de rede Mesh.

Se parece muito vago em princípio, felizmente os programas de segurança digital têm se tornado cada vez mais intuitivos e econômicos. A barreira de conhecimento técnico exige um pouco de atenção e estudo para ser transposta no início. Mas é um custo pago essencialmente com paciência e dedicação a curto prazo, e que pode evitar grandes perdas em dinheiro e reputação no longo prazo.

Digitação precisa e atenta

Embora essa dinâmica seja praticamente invisível, o trânsito e as comunicações na internet se dão por endereços virtuais bastante específicos. Não é preciso dizer que errar uma letra no endereço de um e-mail pode ser determinante para o sucesso do envio e recebimento de uma mensagem importante.

O extravio de um e-mail importante pode gerar um inconveniente contornável, é claro. Porém, errar um endereço posto num navegador pode levar quem navega a internet para destinos inseguros. Golpistas de phishing contam com a falta de atenção de suas vítimas ao acessar endereços e links inseguros para disseminar seus ataques.

Não apenas a digitação precisa, mas também a leitura cuidadosa de cada endereço de link clicado pode poupar a exposição de pequenos negócios a vulnerabilidades online. Os golpes de phishing são fraudes muito comuns e cada vez mais sofisticadas.

Assim, e-mails praticamente idênticos a mensagens legítimas muitas vezes podem ser somente identificados como ataques maliciosos ao detectar que o endereço do remetente é ligeiramente diferente de uma fonte confiável ou por meio de poucos erros de escrita ou chamados à ação ligeiramente estranhos.

De fato, os golpes de phishing nos levam ao próximo item da prevenção de ciberataques por pequenas empresas.

Informar-se sobre golpes de engenharia social e phishing

Treinamentos de segurança são a melhor alternativa para empresas de pequeno porte que precisam educar a força de trabalho. Eles devem ser considerados um investimento prioritário, pois especialistas em cibersegurança comumente são capazes de demonstrar motivações e métodos de cibercriminosos muito difíceis de enxergar do ponto de vista de uma típica vítima de hackers.

Nesse contexto, um bom especialista será capaz de fornecer exposições e aplicar exercícios de identificação de phishing e outras ameaças, e instruir como proceder em cada caso. A engenharia social, que é uma manipulação hábil feita por agentes externos, tende a ser altamente eficaz em extrair dados sensíveis e credenciais da própria força de trabalho de uma organização – e merece um olhar especialmente atento.

Por isso, "entrar na mente" dos golpistas com um treinamento estruturado e alguma dedicação continuada a materiais informativos posteriores é uma medida providencial para fortalecer as raízes de uma pequena ou média empresa para que possa vicejar. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 15 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/