Saiba jogadores mais antigos dos clubes da Série A do Brasileirão

EsportesCampeonato Brasileiro

Saiba jogadores mais antigos dos clubes da Série A do Brasileirão

Cássio, do Corinthians, João Paulo, do Santos, e Geromel, do Grêmio, lideram listas nos clubes 

Crédito: Grêmio FBPA

No final de 2011, Cássio assinou contrato com o Corinthians sem garantias de titularidade, mas o ano seguinte o transformou em peça fundamental na história do clube. Similarmente, aos 28 anos, Pedro Geromel retornou ao Brasil após sua experiência na Europa, tornando-se peça essencial no Grêmio, vivenciando seu auge. Já Tinga, em 2017, regressou ao Fortaleza para disputar a Série B, contribuindo para a reestruturação que elevou o Leão a um novo patamar no cenário nacional.

Os três jogadores compartilham uma característica marcante: suas imagens se confundem com as equipes que defendem, como se tivessem nascido com as cores e a história dos clubes. Dificilmente, no futuro, seus nomes serão dissociados de suas respectivas equipes. Eles não estão sozinhos.

A Folha do Estado elaborou uma lista com alguns dos jogadores mais longevos na Série A do Brasileirão, considerando a data da primeira convocação profissional para os jogadores formados no clube.

Cássio, que chegou ao Corinthians em dezembro de 2011, não vivia seu melhor momento no PSV, na Holanda. Inicialmente, não era uma estrela e ficou no banco nos primeiros meses. No entanto, destacou-se na Libertadores de 2012, tornando-se parte fundamental da história do clube ao conquistar o torneio continental e, em seguida, o Mundial de Clubes. Aos 36 anos, seu contrato vai até o final de 2024, e ele aspira a mais conquistas.

Pedro Geromel, que chegou ao Grêmio em dezembro de 2013, após 10 anos na Europa, foi peça chave na zaga do time, conquistando títulos como a Copa do Brasil e a Libertadores. Quase dez anos depois, continua sendo uma referência do Tricolor Gaúcho, que busca agora o título do Brasileirão.

Everton Ribeiro, no Flamengo desde junho de 2017, foi uma contratação fundamental para formar um dos elencos mais vitoriosos do clube. Seu futuro no Flamengo ainda é incerto, mas sua contribuição incluiu duas Libertadores, dois brasileiros, uma Copa do Brasil e dois cariocas.

Ganso, que chegou ao Fluminense em janeiro de 2019, teve altos e baixos, mas foi protagonista na conquista da Libertadores de 2023, contribuindo também para a conquista do Carioca por duas vezes (2022 e 2023).

Mateus Claus, no Bahia desde dezembro de 2019, foi parte fundamental no time que conquistou o acesso à Série A, atuando como titular na reta final da Série B. Entretanto, nesta temporada, perdeu espaço no elenco do Bahia.

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 05 Março 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/