Em seis anos, maternidade do HEC já realizou mais de 13,7 mil partos

GeralGestantes

Em seis anos, maternidade do HEC já realizou mais de 13,7 mil partos

Destaque também para a taxa de 100% de aleitamento materno na primeira hora de vida. 

Foto: Ascom HEC
Foi através de uma consulta preparatória para uma cirurgia renal que veio a surpresa: Natália estava grávida do terceiro filho. A apreensão pela gravidez de alto risco, devido à patologias da mãe, se transformou em esperança, quando a gestante foi encaminhada para o Hospital Estadual da Criança. "Outros médicos que procurei fora daqui diziam que a qualquer momento eu iria perder o meu filho. Mas aqui fui acolhida desde o primeiro dia e meu filho virou a minha esperança.", revela.

Natália é uma das mais de 13,7 mil mães que pariram na maternidade do HEC, em funcionamento desde 2017. O espaço é um marco crucial na saúde materna e neonatal na Bahia.

A partir do pré-natal, foram mais de seis meses de idas e vindas ao hospital, internações e uma gestação delicada, com vigilância contínua da equipe. Gael veio ao mundo prematuro, pesando 1,8 kg. Após o parto, Natália teve que ser internada na UTI, mas logo foi para o quarto e pôde encontrar o seu pequeno, que segue sendo acompanhado até ter idade gestacional e peso adequados para alta hospitalar. "Quando ele crescer, quero que meu filho conheça a história dele e de como ele é cuidado e amado aqui no HEC. Gael é a minha raspa de tacho e o meu presente do Dia das Mães".

Com uma UTI neonatal de ponta, a unidade conquista desfechos positivos de sobrevivência para recém-nascidos muito prematuros. Destaque também para a taxa de 100% de aleitamento materno na primeira hora de vida.

"Garantimos um cuidado seguro para mães e bebês da região, sobretudo às gestantes de alto risco, desempenhando um papel importante na redução da mortalidade materna e alcançando uma redução de 88% em 2023", afirma a coordenadora de Obstetrícia da unidade, enfermeira Larissa Paiva. "São diversos depoimentos que ouvimos das mulheres que na nossa maternidade foram acolhidas, atendidas e tiveram desfechos positivos com seus bebês e suas famílias. Isso nos dá sempre motivação", completa.

Diretora operacional do hospital, Lívia Leite diz que o número expressivo de partos é resultado da grande demanda e do comprometimento da equipe. A unidade é referência para 71 municípios na região centro-leste e atende aos 417 municípios baianos.

"A maternidade do HEC tem uma abrangência muito grande dentro do estado, sendo referência em parto de alto risco para a macrorregião. Hoje, as gestantes de alto risco têm um local adequado para ter seu parto com segurança e humanização, com equipe adequada e um ambiente exclusivo", pontua.

Serviços

Desde janeiro, o hospital conta também com a Casa da Gestante, Bebê e Puérpera, que dá suporte à maternidade de alto risco, apoiando as gestantes e mães a enfrentarem de forma mais leve e segura os desafios da gestação e da maternação de bebês prematuros na UTI, além de contribuir para liberação de leitos hospitalares.

Voltado para o atendimento de média e alta complexidade, o Hospital Estadual possui 260 leitos e conta com serviços de diagnose e terapia, internação, atividades de ensino e pesquisa e ambulatório de especialidades médicas pediátricas, dentre elas: Urologia, Pneumologia, Cardiologia, Ortopediatria e Traumatologia, Neurologia, Nefrologia, Infectologia, Cirurgia Pediátrica e Oncologia. A unidade também conta com fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, farmacêuticos, assistentes sociais, enfermeiros e técnicos de enfermagem. 

 

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 22 Junho 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.jornalfolhadoestado.com/